CAMPANHA: REVIVA

segunda-feira, 15 de outubro de 2018
Edição especial teve brincadeiras e contação de histórias para os pequenos e muitas atrações cultuais; o prefeito Edivaldo e a primeira-dama, Camila Holanda, prestigiaram o evento


Neste domingo (14), a Praça Benedito Leite foi tomada por famílias inteiras que levaram os pequenos para celebrar o Dia das Crianças, 12 de outubro, na Feirinha São Luís. Programa criado pela Prefeitura, a Feirinha tem com o objetivo estimular a agricultura familiar bem como a cultura, artesanato, gastronomia e literatura e tem sido espaço para comemorações de datas importantes como essa. Ao lado da primeira-dama, Camila Holanda e da filha Thalita, o prefeito Edivaldo acompanhou a programação juntamente com o público presente. Durante a visita conversou com produtores, comerciantes e recebeu o carinho dos visitantes. 

"As crianças são o nosso futuro e são prioridade na nossa gestão. Esta edição da Feirinha São Luís foi pensada para elas e para suas famílias. A Feirinha já é um ponto de encontro dos Ludovicenses e visitantes, que podem desfrutar de um ambiente familiar e do que há de melhor na nossa agricultura familiar e também de atrações da nossa cultura, artesanato e lazer", disse o prefeito Edivaldo.
A diversão foi a palavra de ordem para as crianças que compareceram ao evento. A brinquedoteca sustentável, com brinquedos feitos de materiais recicláveis e até um tapete para brincar de amarelinha, além de contação de histórias, encantaram os pequenos enquanto os pais se divertiam com segurança.


"Na Feirinha São Luís as crianças brincam com tranquilidade e segurança, os pais podem aproveitar as apresentações culturais, fazer compras, além de encontrar diversas opções de alimentação, com toda a qualidade que nossos feirantes oferecem", disse o secretário de Articulação Política e coordenador do evento, Ivaldo Rodrigues.

Teve ainda uma programação cultural pensada especialmente para os pequenos, com o Boi Barriquinha, Projeto Pimpolho Capoeira, e Banda do Bom Menino. Para os adultos, Boi de Nina Rodrigues e o cantor PP Júnior e Banda garantiram a diversão.


Benedito Neves, gerente administrativo, é pai do pequeno Thiago, de 9 anos, que dança no Barriquinha e acredita na importância de aproximar as crianças das raízes da cultura local. "É uma satisfação pra mim como pai, ver meu filho dançando no Boi Barriquinha, que é a certeza da continuidade da nossa cultura, junto com as outras crianças que também participam da brincadeira. Acredito que respeitar e valorizar a cultura desde cedo incentiva na boa formação, e ajuda a estimular a criatividade", disse.


FEIRINHA SÃO LUÍS
Em sua 70ª edição a Feirinha São Luís já recebeu cerca de 315 mil pessoas que geraram um capital circulante de quase R$ 16 milhões, além de gerar renda nos mais de 120 pontos de comercialização dentro e no entorno da praça. No palco montado em frente à Associação Comercial já foram realizadas mais de 400 apresentações culturais.


O programa Feirinha São Luís tem como objetivo principal incentivar a venda de produtos agrícolas oriundos da agricultura familiar, além de apresentar aos visitantes a cultura e a gastronomia ludovicense. Cerca de 100 barracas são distribuídas pela Praça Benedito Leite para compor a Feirinha São Luís, destinadas para venda de produtos oriundos da agricultura familiar, artesanato, alimentação e ainda conta com foodtrucks e foodbikes.

A Feirinha São Luís acontece todos os domingos na Praça Benedito Leite - Centro Histórico, de 7h às 15h, unindo agricultura, gastronomia, artesanato, artes plásticas, cultura, literatura, e turismo.
 

O Rodocenter Fazendinha inaugura sua primeira parte, a lanchonete de seu complexo.


Com um novo conceito de atendimento, possui a melhor e mais completa estrutura, onde o viajante pode fazer uma pausa para descanso em um local agradável e seguro.


Situado na BR 402 próximo aos municípios de Axixá e Morros, no caminho dos lençóis maranhenses, está de portas abertas aguardando sua visita.


domingo, 14 de outubro de 2018
Nesta edição, o festival apresenta, além dos espetáculos, a segunda Batalha de Danças Urbanas Negro Cosme, Mostra na Praia e uma rodada de Negócios que abrirá as portas de outros estados para a dança do Maranhão


Começa nesta segunda-feira (15) a XII Semana Maranhense de Dança. Reconhecido como principal evento de dança do Estado, o festival ocupará diversos espaços públicos da cidade com espetáculos e performances de dança locais, nacionais e internacionais.

Na Praça Nauro Machado, o palco abre espaço para 18 apresentações de bailarinos e grupos maranhenses exibirem um verdadeiro show de ritmos e diversidade coreográfica das mais variadas expressões da dança.


No mesmo dia, têm início as oficinas de nível iniciante nas modalidades de Ballet Clássico, Dança Contemporânea, Jazz, Dança do Ventre, Danças Urbanas e Dança de Salão. As aulas vão acontecer na Sala de Dança e na Sala do Coro, ambas no Teatro Arthur Azevedo, e também na Casa do Maranhão, na Praia Grande.

A programação da Praça Nauro Machado é aberta ao público e terá início às 18h. Já para a apresentação da Quasar Cia de Dança, que ocorrerá no Teatro Arthur Azevedo às 20h30, os espectadores podem retirar os ingressos a partir das 14h na bilheteria do teatro mediante a doação de 1 kg de alimento não perecível.

Espetáculos


Nesta edição, de segunda a quinta, o Teatro Arthur Azevedo receberá quatro grandes espetáculos, um de Goiânia – GO, um de São Luís - MA, um de Capina Grande – PB e outro de São Paulo – SP. O acesso aos espetáculos é gratuito mediante a troca por 1 kg de alimento não perecível, a partir das 14h do dia do espetáculo que estiver em cartaz.

Batalha de Cosme

Devido ao grande sucesso da Batalha de Danças Urbanas Negro Cosme no ano passado, a XII Semana de Dança realizará a segunda Batalha na Praça Nauro Machado, na sexta, dia 19. São 16 selecionados entre 57 inscritos que irão duelar na praça, concorrendo ao troféu do Festival e o título de campeão da segunda batalha, além do prêmio em dinheiro.

Mostra na Praia

Uma novidade desta décima segunda edição é a mostra especial de danças de academias, “Agitaê” onde professores e personal trainers montarão um aulão de zumba, fit dance, danças coletivas, no Círculo Militar, na Avenida Litorânea no no sábado, dia 20, às 8h30 da manhã.

Rodada de Negócio

Outra grande avanço e novidade no evento será a rodada de negócios que acontecerá no Grand São Luís Hotel dia 18 (quinta). Foram convidados quatro programadores de Grandes Festivais e mostras de dança do país. Diretamente de Recife (PE), Campina Grande (PB), Salvador (BA) e Rio de Janeiro (RJ), eles assistirão à programação do festival para conhecer o cenário da dança no Maranhão e assim oportunizar espaço para que nossos bailarinos possam participar de eventos Brasil a fora.

XII Semana Maranhense de Dança

A XII Semana Maranhense de Dança acontecerá de 15 à 21 de outubro no Teatro Arthur Azevedo, casas de cultura, instituições e espaços públicos da cidade de São Luís. Valorizando a dança como expressão artística e cultural, o evento reúne oficinas espetáculos, coreografias, performances e intervenções, além da Mostra Competitiva e da Batalha Negro Cosme. O festival é uma produção do Governo do Estado do Maranhão e da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo por meio do Teatro Arthur Azevedo, com patrocínio da Equatorial Energia e da Cemar, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Em parceria com o Sindicato dos Bares e Restaurantes de São Luís, gestão do prefeito Edivaldo visa capacitar os profissionais para prestarem primeiros atendimentos especialmente em casos de engasgos


A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), via Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), deu início semana passada ao programa 'Samu Bares e Restaurantes', uma parceria com o Sindicato dos Bares e Restaurante de São Luís (Sindibares). A ação consiste no treinamento em primeiros socorros para profissionais que atuam no setor. O objetivo da ação é orientar, por meio de treinamentos práticos, profissionais que atuam nestes estabelecimentos comerciais a respeito de primeiros socorros e atendimento pré-Hospitalar (APH), parada respiratória e cardiorrespiratória, obstrução de vias aéreas por corpo estranho, crises convulsivas, queimaduras, entre outras situações.

O treinamento orienta ainda como agir e acionar o socorro especializado. Ao final de cada capacitação, participantes e empresas receberão, respectivamente, botons "Amigo da Vida" e selo "Empresa Amiga da Vida". Com o treinamento, os profissionais de bares e restaurantes poderão saber quando e porque acionar o Samu. A capacitação faz parte do investimento que a gestão do prefeito Edivaldo tem feito no Samu com o objetivo de diminuir cada vez mais o tempo resposta do atendimento à população.

"Esse programa foi concebido a partir da constatação de que os profissionais de bares e restaurantes não sabem como agir em certas situações de urgência e emergência; por isso, estamos ministrando esse treinamento com orientações básicas que eles podem seguir até chegar o socorro especializado. Isso pode fazer uma grande diferença e salvar uma vida", pontua o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho.

O treinamento ministrado pelo Núcleo de Educação em Urgência (NEU), do Samu, foi iniciado com profissionais do restaurante China em Box, no Renascença. Para participar do programa, o estabelecimento realizou antecipadamente inscrição no portal do Sindbares. Pelo menos 20 profissionais participaram desta primeira atividade. A ideia é estender o treinamento ao universo de associados do sindicato.

A diretora do Samu, Priscila Barros explica a necessidade do treinamento. "O programa Samu Bares e Restaurantes surgiu da necessidade de compartilhar conhecimento com profissionais que poderão iniciar o atendimento nos casos de Obstrução de Via Área por Corpo Estranho (OVACE), mais conhecido como engasgo, onde aprenderão manobras de desengasgos, a fim de evitar um agravamento com risco de morte", explica.

Cozinheiros, atendentes, entregadores receberam orientação de primeiros atendimentos em urgência e pré-hospitalar em casos de parada respiratória, cardiorrespiratória e de obstrução das vias aéreas, queimaduras e crises convulsivas.

ORIENTAÇÕES PRÁTICAS

O coordenador do NEU, Gilzep Leite da Silva, acompanhado da equipe de instrutores e monitores do Samu, na implantação do programa repassou orientações sobre práticas de primeiros socorros. Segundo Gilzep Leite, há casos comuns registrados em ambientes do setor de alimentação. "O treinamento é essencialmente prático. Repassamos aos participantes um pequeno manual com informações sobre os casos", informa Gilzep Leite.

Cada treinamento tem duração entre duas e três horas. A ideia é desmistificar o receio de reconhecer e proceder com os primeiros atendimentos antes da chegada do Samu. Por telefone, os técnicos da Samu costumam repassar sobre procedimentos de atendimento a clientes. O treinamento serve para reforçar essas orientações.

Os treinados recebem um boton identificador e material teórico sobre os casos mais corriqueiros de primeiros socorros. A empresa recebe selo de participação expedido pela Semus. Embora não tenha notificação elevada, os casos de engasgos são comuns nos registros do Samu.

"Os funcionários se interessaram em obter um pouco de conhecimento e como proceder com pré-atendimento até a chegada de uma ambulância. Isso pode salvar vidas", explica o empresário Angelo Lima, proprietário do China em Box com atuação no setor há quase três décadas.

Para funcionária Raisse Celestino, 24, o treinamento veio em bom momento para sua formação profissional. "Além de ter conhecimento sobre como proceder nestes casos, é interessante para nossa aprendizagem não somente no nosso local de trabalho como no nosso dia a dia", afirma Raísse.

O entregador Felipe de Lima, há mais de seis anos atuando na empresa, considerou o treinamento da maior relevância já que é comum presenciar acidentes em sua atividade. "Já passeio por muitas situações em que não sabia como proceder. Com esse treinamento vou saber como devo fazer para salvar uma vida. Às vezes, por conta de alguns segundos, a pessoal morre", relata o moto entregador.

População acompanha e aprova serviços realizados pelo Iphan em parceria com a Prefeitura de São Luís; obras somam às ações de valorização do Centro realizadas pela gestão do prefeito Edivaldo


O público do centro comercial de São Luís acompanha e aprova o avanço de cada etapa das obras de reforma da Rua Grande e do Complexo Deodoro, que compreende as praças Deodoro, Pantheon e as alamedas Silva Maia e Gomes de Castro. A obra - realizada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em parceria com a Prefeitura de São Luís - caminha conforme cronograma, e o resultado dos serviços já podem ser observados, especialmente na Praça Pantheon e na primeira quadra da Rua Grande, onde os serviços estruturais já foram concluídos.

"O avanço da obra conta com a importante avaliação da população, que acompanha de perto os serviços que vêm sendo executados na área. Sem dúvidas, são melhorias que beneficiam tanto quem trabalha no centro comercial, quanto o público consumidor. Estou muito feliz em observar que os reflexos positivos desse trabalho, executado pelo Iphan em parceria com a Prefeitura, já começam a ser notados pela população", ressalta o prefeito Edivaldo, que com a presidente do Iphan, Kátia Bogéa e com o superintendente do instituto, Mauricio Itapary, tem feito constantes visitas ao local para vistoriar e ver perto o andamento dos serviços.


Na Rua Grande, os serviços estruturais, já finalizados na primeira quadra, estão em andamento em outras quatro quadras da via. Até a quarta quadra, estão sendo realizadas as instalações dos sistemas de esgoto, água, drenagem pluvial e elétrica. A segunda quadra, que já conta com calçada e instalações concluídas, recebe também os serviços de pavimentação, com instalação de bloco intertravado na área central. Na terceira quadra começam os serviços de concretagem das calçadas. Já na quinta quadra, avançam os serviços de demolição para que sejam iniciadas as instalações.

O superintendente do Iphan no Maranhão, Maurício Itapary, ressalta que o trabalho segue um planejamento e conta com a parceria do poder público municipal. "Os investimentos vão recuperar um importante conjunto histórico e de grande valor arquitetônico para a cidade, e também uma área comercial que contribui com a economia local e gera emprego e renda para muitas pessoas", enfatizou o superintendente.

Com a conclusão dos serviços estruturais na primeira quadra, os resultados do trabalho começam a ser observados por quem trabalha no local. "Achei ótimo. Trabalho há sete anos aqui e hoje a gente já percebe até uma melhoria no movimento, pois mais pessoas passaram a entrar em nossa loja", disse a vendedora Kellyta dos Santos, 27 anos, que trabalha em estabelecimento comercial localizado na primeira quadra da Rua Grande.


O trabalho de reforma da área tem sido elogiado também por moradores de outros municípios do estado. "Toda cidade poderia ter um centro comercial como esse, importante para a economia. Vim com a minha irmã e observei que o local está ficando muito bonito e tenho certeza que ficará ainda mais", afirmou Raimunda da Silva, que mora no município de Joselândia.

COMPLEXO DEODORO


Na Praça do Pantheon a obra segue para a reta final, com instalação dos bustos de personalidades da literatura maranhense nos pedestais e também das lixeiras. Na Deodoro, está sendo finalizada a pavimentação em concreto e granito e os serviços na área de paisagismo. No local os trabalhos incluem a execução de serviços de drenagem e tratamento sanitário, novos calçamento, mobiliário e sistema de iluminação; fiação subterrânea e dutos de passagem de fibra ótica. O projeto contempla, ainda, a construção de banheiros públicos e a implantação de sistema de sinalização, com elementos que favorecem acessibilidade.

"A nossa cidade merece essa importante obra. A população estava precisando, pois o local estava deteriorado e nem parecia uma praça central de uma cidade histórica. Trabalho aqui e frequento muito essa área, que já está bonita e vai ficar maravilhosa", disse o funcionário público, Manoel Costa, 47 anos, que circula diariamente pela região e já se sente contemplado com os serviços.


Nesse momento, em que o país está passando por importantes mudanças com as eleições legislativas já definidas, que promoveram uma grande renovação no ambiente político nacional, é chegada a hora de nos unirmos em torno das principais pautas debatidas aos longo dos últimos anos e mobilizarmos o setor de turismo nacional para que, enfim, as autoridades entendam o poder de transformação de sua indústria.

Os números mostram que o turismo e a hotelaria podem aumentar sua contribuição para o desenvolvimento nacional. No Brasil, as chegadas de turistas internacionais aumentaram apenas 6% entre janeiro e abril de 2018, em comparação com o mesmo período do ano passado. Precisamos melhorar e muito esse número.

Exemplos de que isso é possível não faltam e vêm de alguns de nossos vizinhos. Os chilenos, por exemplo, tiveram alta de 14,3% em relação ao ano anterior com o Plano de Ação de Marketing Turístico Internacional com diversos incentivos e treinamentos para agentes do setor e campanhas para o público final em outros países.

A Colômbia apresentou crescimento de 35,8%, acumulando quase 4 milhões de visitantes entre janeiro e maio.  Uma das razões foi o incentivo à construção de hotéis em cidades pequenas, além  da implementação da alíquota especial de 9% sobre o imposto de renda por até 30 anos para unidades construídas, reformadas ou ampliadas antes de 31 de dezembro de 2017.

Outro exemplo, o Peru teve quase 4 milhões de chegadas internacionais no ano passado. Isso é resultado de algumas medidas tomadas pelo governo peruano que estimularam a inauguração de 4800 hotéis, além ações de marketing e realização de campanhas internacionais. Outro atrativo foi o prêmio concedido ao Peru pelo World Travel Awards, que elegeu o país como Melhor Destino Culinário do Mundo pelo sexto ano consecutivo.

A Organização Mundial do Turismo (OMT) anunciou, com base no documento “Panorama OMT Turismo 2018”, o ranking mundial do setor em 2017, confirmando que o México subiu para o sexto lugar na recepção turistas internacionais, registrando a chegada de 39,3 milhões de viajantes de outros países. Uma das razões foi o incentivo ao setor de turismo de negócios com a realização de 265 mil eventos, que atraíram mais de 29 milhões de participantes e geram um benefício econômico igual 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Para os representantes do setor de turismo brasileiro é preciso, de uma vez por todas, promover as modernizações necessárias em diversos aspectos da nossa legislação, além de garantir que o setor público cumpra seu papel de estimulador de uma enorme cadeira produtiva, que afeta diversas áreas da economia e, por isso, com poder de se tornar estratégico para o desenvolvimento do país.
As principais colocações são relativas à alta carga tributária e ao excesso de burocracia que já foram amplamente discutidas e que precisam de uma solução. Há outras questões que precisam de encaminhamento, como a abertura dos parques nacionais por meio de concessões públicas, a facilitação para a chegada de cruzeiros marítimos e liberação de cassinos em resorts que pode trazer investimentos na ordem de R$ 50 bilhões para o Brasil.

Há outras pautas ainda com relação a modernização da lei de migração, a desburocratização da Embratur para facilitar parcerias com a iniciativa privada para promover os destinos nacionais no exterior não só em feiras e eventos voltados para os agentes e operadores de turismo, mas principalmente para o consumidor final. Para se ter uma ideia, hoje o Brasil investe apenas US$ 16 milhões na divulgação de seus destinos mundo afora. Muito menos que México (US$ 490 milhões), Colômbia (US$ 100 milhões) e Equador (US$ 90 milhões). E os números não mentem.

Informação: Diário do Turismo
Após dois anos de paralisação das atividades, a companhia retorna aos palcos com o espetáculo “O Que Ainda Guardo...” com apresentação única em São Luís


A Bossa Nova é a inspiração para o inédito espetáculo da Quasar Cia de Dança “O Que Ainda Guardo...”, que abrirá em grande estilo a XII Semana Maranhense de Dança na próxima segunda-feira (15). Após dois anos fora dos palcos, o grupo goiano reacende a sua essência sinestésica e se apresenta às 20h30, no Teatro Arthur Azevedo.

“O Que Ainda Guardo...” representa um espetáculo genuinamente brasileiro embalado por 25 canções emblemáticas da Bossa Nova, como “Chega de saudade”, “Garota de Ipanema” e “Águas de Março”, dentre outros sucessos. A tessitura do gênero musical, liderado por João Gilberto há 60 anos, se une a um diálogo provocativo da linguagem corporal encenada por dez bailarinos. A junção de riquezas culturais brasileiras não poderia ser maior para a Quasar no ano em que completa 30 anos de existência.

Com coreografia de Henrique Rodovalho e direção geral de Vera Bicalho, o espetáculo traz também um momento de reflexão sobre o atual momento do Brasil usando o Rio de Janeiro, berço da Bossa, como cenário.

Para Celso Brandão, Diretor do Teatro Arthur Azevedo e Coordenador Geral da XII Semana Maranhense de Dança, “a participação da Quasar Cia de Dança na abertura do Festival, é de enorme importância, para que nosso artistas possam fortalecer o intercâmbio cultural com os grupos nacionais, sobretudo quando se trata de uma das maiores companhias do Brasil, reconhecida nacionalmente e internacionalmente. Além do mais, dá a oportunidade para que o público maranhense veja espetáculos de outras regiões aqui em nosso Estado de forma gratuita. É um privilégio receber uma das maiores Companhias desse país e ainda celebrando os 60 anos da Bossa nova por meio da Dança”.

A Quasar anunciou a paralisação em 2016, interrompendo o trabalho de 25 criações e apresentações em diversas cidades do Brasil e de outros 25 países. Agora, completamente renovada, revitaliza momentos que fazem referência à sua trajetória, reconhecida, nacionalmente e mundialmente no estilo contemporâneo.

XII Semana Maranhense de Dança

A XII Semana Maranhense de Dança acontecerá de 15 a 21 de outubro no Teatro Arthur Azevedo, casas de cultura, instituições e espaços públicos da cidade de São Luís. Valorizando a dança como expressão artística e cultural, o evento reúne oficinas espetáculos, coreografias, performances e intervenções, além da Mostra Competitiva e da Batalha Negro Cosme. O festival é uma produção do Governo do Estado do Maranhão e da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo por meio do Teatro Arthur Azevedo, com patrocínio da Equatorial Energia e da Cemar, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

MARENCANTO

Hotel Pousada do Buriti

Hotel Pousada do Buriti
Barreirinhas- Maranhão

Yes

Colégio Batista

Colégio Batista

DUVEL

DUVEL
CALHAU AV. DOS HOLANDESES, QUADRA 29, Nº08, RETORNO DO CALHAU - CALHAU TELEFONE: (98) 2108-3000

Posseidon Hotel Ltda