Mais Obras

quinta-feira, 1 de junho de 2017
SÃO LUÍS - Uma obra que resgata a memória do Festival Guarnicê de Cinema, que este ano comemora seus quarenta anos de existência, será lançada pela Universidade Federal do Maranhão e o Instituto Guarnicê, no próximo dia 2, durante a solenidade de abertura do Festival, no Teatro Alcione Nazaré, do Centro de Criatividade Odylo Costa Filho. “Guarnecendo Memórias”, título do livro, é de autoria do jornalista, mestre em Comunicação Social e doutorando em Estudos Culturais (Universidade de Aveiro, Portugal), Euclides Moreira Neto. Das 40 edições do Guarnicê, Moreira Neto participou de 31, seja como concorrente ou coordenador.

A publicação reúne 26 depoimentos de protagonistas do festival, que relatam momentos singulares de suas experiências no Guarnicê. Entre eles estão Joaquim Haickel, Cecília Leite, Alice Gonzaga, Aurora Miranda, Anamélia Cristina, João Ubaldo de Moraes, Breno Ferreira, Murilo Santos e Mário Cella.

O Chefe do Departamento de Comunicação Social da UFMA, Protásio Santos, disse ter tido boa impressão sobre a obra. “A cada capítulo o tempo salta e envolve o leitor, levando-o a reviver um diálogo onde o autor e os demais convidados que violam suas memórias dando depoimentos são protagonistas e narradores”. Protásio afirma ainda que “os relatos descritos em ‘Guarnecendo Memórias’ nos faz ter certeza que o ocorrido nas décadas de 70, 80 e 90 do século passado e nos primeiros anos deste século, não são coisas do passado e sim a história viva e aguerrida de grande significado atual para nós que vivemos e fazemos a cultura deste estado”.

RESGATE E HOMENAGEM

Moreira Neto esclareceu que quando partiu para escrever o livro sentiu-se impulsionado em trazer à tona lembranças de fatos e de acontecimentos que vivenciou antes e durante a sua trajetória como gestor de cultura e como coordenador do Festival. Lembra o autor que, quando o Festival Guarnicê foi criado, em 1977, no Maranhão só havia duas universidades (UFMA e UEMA) e nenhuma tinha curso ligado ao audiovisual. “Por isso o festival assumiu um papel vital para manter um movimento audiovisual em nossa terra”.

Editado pela editora da UFMA, (EDUFMA), o livro ‘Guarnicendo Memórias’ tem 376 páginas e é prefaciado pelo jornalista e pesquisador da cultura popular Herbert de Jesus Santos

Fonte: UFMA

0 comentários:

Postar um comentário

Pousada Buriti

Pousada Buriti
Barreirinhas- Maranhão

Rádio Timbira

Yes

Posseidon Hotel Ltda

Feirinha São Luís

DUVEL

DUVEL
CALHAU AV. DOS HOLANDESES, QUADRA 29, Nº08, RETORNO DO CALHAU - CALHAU TELEFONE: (98) 2108-3000

Colégio Batista

Colégio Batista