Prefeitura de São Luís

Assembleia Legislativa

sábado, 20 de outubro de 2018
Foram capacitados cerca de 80 educadores que aprenderam técnicas de contação de histórias para serem utilizadas em salas de aula; encerramento contou com a presença do escritor maranhense Wilson Marques


A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), concluiu nesta sexta-feira (19) o curso "Literatura Infantil: Teorias e Práticas", que teve a participação de cerca de 80 educadores da rede municipal de ensino e técnicos da Semed. O encerramento aconteceu no auditório da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Luís Viana, na Alemanha, onde o curso foi realizado.

Estiveram presentes ao encerramento a secretária adjunta de Ensino (SAE/Semed), Maria de Jesus Gaspar Leite, e a superintendente da Área de Educação Infantil (SAEI/Semed), Josie Descovi. O escritor infantil maranhense Wilson Marques também esteve presente e realizou um bate-papo bem descontraído com os concludentes do curso. Autor de "A menina levada e a serpente encantada", entre outras histórias infantis, Wilson Marques foi um dos autores que teve seus livros utilizados em um dos módulos da oficina, sendo já bem conhecido dos estudantes e professores da rede municipal, em função do projeto "Resgate e valorização dos autores maranhenses que escrevem para crianças", realizado pela Prefeitura de São Luísa desde junho do ano passado.

A professora Maria de Jesus Gaspar Leite ressalta a importância do curso para maior qualificação dos professores da rede, e para o fortalecimento da leitura como prática dentro das salas de aula. "Os contos e histórias infantis despertam o imaginário da criança e aguça sua criatividade, proporcionando uma forma diferenciada de aprendizado, que contribui para o seu pleno desenvolvimento. Precisamos fazer com que a leitura seja cada dia mais um hábito entre os estudantes, para que o processo de aprendizagem flua de forma progressiva e natural, inclusive com desempenho garantido em todas as demais áreas do conhecimento", assinala a secretária adjunta da Semed.

A formação em "Literatura Infantil: Teorias e Práticas" teve início em 17 de agosto, com cinco encontros realizados. Os módulos do curso trataram, entre outros assuntos, do "Contexto das Fábulas", do "Ato de Contar Histórias", dos livros e composições do escritor "Monteiro Lobato", e das "Lendas Maranhenses", culminando com a presença de Wilson Marques no fechamento. "Estou muito feliz, mais uma vez, de participar e contribuir com a discussão que valoriza e amplia a literatura maranhense nas escolas da capital. Avalio como ímpar a iniciativa do curso, que vem complementar o nosso trabalho como escritores, pois a partir das nossas histórias o professor cria e recria, incentivando a leitura em sala de aula", declarou Wilson Marques.


APERFEIÇOANDO AS TÉCNICAS

Sinara Coelho Lima Rodrigues, especialista em Literatura Infantojuvenil da Semed, e ministrante do curso, diz que qualquer pessoa pode ser uma contadora de histórias, bastando apenas o aperfeiçoamento das técnicas, que dizem respeito, entre outras coisas, à preparação do ambiente, utilização de livros de histórias infantis (ou não), a inserção da musicalidade e outras ferramentas na contação de histórias, e o comportamento e a impostação da voz de acordo com a faixa etária do público. "Nossa intenção foi dar um suporte a mais ao professor, para o trabalho que já desenvolve em sala de aula, e creio que alcançamos nosso objetivo", assinala, informando que nova turma deve iniciar em março de 2019.

A professora Joana Batista Serra, 38 anos, do 1º ano do Ensino Fundamental na U.E.B. Euzuíla Abreu, no Turu, diz que o curso foi um incentivo a mais para buscar novos conhecimentos na área de contação de histórias e também para aprender novas técnicas para envolver seus alunos nos contos e histórias infantis que costuma trabalhar em sala de aula. "Já estou inserindo as técnicas que aprendi no curso no ato da contação de histórias", fala Joana, que no encerramento apresentou "O Grande Rabanete", da escritora Tatiana Belinki, já com as novas técnicas aprendidas.



INTERESSE E PARTICIPAÇÃO

Magali Dias, professora da Educação Infantil na U.E.B. Tom e Jerry, no Planalto Vinhais, é outra das concludente do curso de "Literatura Infantil". Conta que teve grande interesse logo que soube do curso, pois "pensava nas crianças e em tudo o que poderia aprender de novo para ampliar e fortalecer a didática em sala de aula, com estímulo à leitura e escrita". Ela informa que já até realizou, na semana da criança (início de outubro), uma oficina com os seus alunos, onde ensinou técnicas aprendidas no curso e até mesmo a confeccionar aventais e outros materiais para dar suporte à contação de histórias.

O curso "Literatura Infantil: Teorias e Práticas" teve carga horária de 40 horas, e cada participante receberá o certificado de conclusão. A metodologia contou com debates, aulas expositivas, estudos em grupo, dramatização, pesquisas, e, por último, um bate-papo com o escritor infantil maranhense Wilson Marques. O curso também orientou os professores a como direcionar as histórias para as crianças pela faixa etária, com conteúdos próprios, facilitando seu entendimento e instigando sua curiosidade.

0 comentários:

Postar um comentário

Pousada do Buriti

Yes

Duvel