Assembleia Legislativa

São João do Maranhão 2019

domingo, 3 de março de 2019

Os "CãoDulas" estão de volta! Pelo quarto ano consecutivo, cães abandonados conquistaram o coração do público e viraram gandulas no torneio Brasil Open de Tênis, que chega ao fim neste domingo (4), no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.

As estrelas caninas do torneio são Pipoca, Teka, Thor, Kiara e Bob, que ajudam a buscar as pequenas bolas de tênis nas quadras, auxiliando os tenistas que participam do torneio internacional. Neste sábado (3), os cães fizeram seu trabalho no aquecimento de duas partidas da fase semifinal da competição.

Além de auxiliar em quadra, os cachorros, que são cuidados pela ONG Patinhas Unidas e têm histórico de abandono, também procuram conquistar novos adotantes.


"Ao levar os CãoDulas para o torneio pelo quarto ano consecutivo, queremos reforçar a mensagem de que os cães só precisam de um lar amoroso e nutrição de alta qualidade para serem os melhores amigos de seus tutores. Colocamos em evidência a causa da adoção com uma abordagem de alegria, em busca de uma nova oportunidade para estes e tantos outros cães que vivem em abrigos", afirmou Madalena Spinazzola, diretora de marketing corporativo e planejamento estratégico da empresa PremieRpet, responsável por levar os cachorros ao Ginásio do Ibirapuera. 

Neste sábado, os cães ajudaram os tenistas na semifinal de simples masculino do Brasil Open. O argentino Guido Pella venceu o sérvio Laslo Dere por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (12/10) e 7/6 (7/1), enquanto o chileno Christian Garin bateu o norueguês Casper Ruud por duplo 6/4.


O sucesso dos 'CãoDulas' não é de hoje. Desde 2016, os cães ajudam os tenistas no Brasil Open de Tênis. Segundo os responsáveis, a ação repercutiu não apenas no Brasil, mas também em outros países, como Estados Unidos, Inglaterra e China.

Fonte: Esporte.uol 

0 comentários:

Postar um comentário

Pousada do Buriti

Yes

Duvel