Assembleia Legislativa

São João do Maranhão 2019

sábado, 27 de abril de 2019
Solenidade ocorrerá sábado (27) e na ocasião contadoras de histórias apresentarão as lendas maranhenses aos presentes; iniciativa integra a Coordenação do Livro Infantil da Semed, criada na gestão do prefeito Edivaldo


O projeto Contadoras de Histórias, da Prefeitura de São Luís, ganhador da 3ª edição do Troféu Baobá de Literatura, receberá neste sábado (27) o troféu em São Paulo. A premiação, instituída pelos Coletivos de Contadores de Histórias Grupo Paulistano Línguas Encantadas e Encantantes e Grupo Paulista Contadores do Reino, reconhece iniciativas e personalidades que fortalecem as artes literárias e narrativas, contribuindo para a valorização do livro e o gosto pela tradição oral. O projeto é uma iniciativa colocada em prática na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior. 

Para receber o prêmio e também fazer a abertura do evento as contadoras de história Sinara Coelho Lima Rodrigues e Rosangela Teixeira Souza, da Secretaria Municipal de Educação (Semed) embarcaram para São Paulo levando na bagagem livros de literatura infantil, indumentárias típicas da cultura maranhense e muitas histórias. A delegação de São Luís foi convidada para abrir a solenidade de entrega do prêmio, que acontece no Teatro Leopoldo Fróes, do Centro Cultural Santo Amaro.

As professoras terão 30 minutos para contar as lendas da cidade de São Luís e mostrarão ainda um vídeo institucional e slides sobre o Projeto Carro Biblioteca, onde atuam como contadoras de histórias. Elas escolheram a lenda da Serpente para mostrar os encantos e belezas de São Luís aos participantes do evento. Elas contarão ainda uma lenda Tenetehara, dos índios Guajajaras do Maranhão, que destaca um produto bem típico da cultura local, a farinha d´água.

Antes da cerimônia de entrega do troféu Baobá, no sábado, haverá uma programação com contadores de várias cidades do Brasil que contarão histórias em praças e parques da zona sul de São Paulo, na sexta-feira (26).

Sinara Coelho e Rosangela Teixeira, além de professoras da rede e especialistas em literatura infanto-juvenil, integram a Coordenação do Livro Infantil da Semed, criada na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, com o objetivo de estimular a literatura nas escolas de Educação Infantil da rede pública municipal. 


O titular da Semed, Moacir Feitosa, destaca o trabalho das contadoras de histórias não só nas escolas da rede municipal, mas em eventos públicos, como a Feira do Livro de São Luís, e em hospitais e bibliotecas da capital maranhense. "É um trabalho de estímulo à criatividade e imaginação e de fortalecimento da leitura e escrita na vida de crianças e adolescentes. Estamos muito felizes com este reconhecimento", assinala Moacir Feitosa.


Para a coordenadora do Livro Infantil da Semed, Sinara Coelho, o troféu veio como um reconhecimento do trabalho. "É uma honra representar São Luís em um evento tão grandioso, onde estarão presentes contadores de histórias de todo o Brasil. E ainda fomos convidados a abrir a solenidade do evento. Estou muito feliz e emocionada. Agradeço a todos, em especial ao professor Moacir Feitosa e ao prefeito Edivaldo, que têm apoiado as ações do setor, que tiveram grande visibilidade nos últimos anos. Aguardem, que no domingo estaremos de volta a São Luís com o troféu na bagagem", disse, já se despedindo.

Rosangela Teixeira estava muito emocionada antes de embarcar no voo que a levaria para São Paulo. "Eu tenho feito o meu trabalho ao longo dos anos com muita dedicação. Na maioria das vezes, nós mesmas fazemos as vestimentas, fantoches e objetos que precisamos usar para a contação de histórias. É um mundo encantado, maravilhoso, e tenho certeza que temos conseguido levar alegria e conhecimento para as crianças de São Luís. E é para elas, para as crianças de cada canto da nossa cidade, que dedico este troféu. Agradeço em primeiro lugar a Deus, e em segundo a elas, pois são as crianças a razão do nosso trabalho", disse, com os olhos marejados. 


EQUIPE 

A equipe de contadoras de histórias da Semed é composta ainda por Luciane Silva de Souza Cunha e Raissa Diniz Borralho Serejo. Esta última, faz o diferencial desta equipe, pois é uma contadora surda, que faz a contação em Libras.

No setor são desenvolvidos vários programas como Carro Biblioteca, com acervo de quase dois mil livros que atende as 98 escolas da Educação Infantil; Resgate e Valorização do Autor Maranhense; e a contação de histórias vinculada à utilização da Biblioteca Móvel, além de Formação de Professoras da Educação Infantil em Literatura Infantil: Teorias e Práticas para Contadores de História.

0 comentários:

Postar um comentário

Pousada do Buriti

Yes

Duvel