Assembleia Legislativa

segunda-feira, 1 de julho de 2019

Uma das novidades da exposição são as novas placas em assemblers com temas de telhados e embarcações, em tons marrons, que integram a série ‘O Grito’. As referidas placas fazem alusão ao grito de socorro, indignação e justiça dos moradores, familiares e trabalhadores, vítimas das tragédias ambientais de Mariana e Brumadinho, em Minas Gerais. “Sou mineiro. Minha mãe mora em Igarapé, cidade cortada pelo rio Paraopebas. Tive a percepção de fazer essa série e agora apresentaremos ao público”, disse Vidotti.

A diretora do DAC, Fernanda Santos Pinheiro, afirmou que o artista vai expor ainda pinturas com giz de cêra, produzidas com transgressão aos formatos tradicionais, cores e linguagens, e esculturas dos famosos ‘guerreiros em aço e ferro’ reciclados. “Todas as pinturas são emolduradas com vidros e estarão á venda. Em suas pinturas recentes, Vidotti apresentará cenas urbanas, abstrações e novas assemblers, que são colagens que reúnem diversos materiais reciclados a partir de eletro eletrônicos”, explicou Fernanda Pinheiro.


0 comentários:

Postar um comentário

Fiema

Pousada do Buriti

Yes

Duvel