sábado, 29 de fevereiro de 2020

O Maranhão, que já esteve no final da fila dos estados brasileiros com os menores indicadores educacionais, figura, agora, na 6ª posição entre os 10 estados que mais avançaram na qualidade da educação medida pelo IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). O destaque foi publicado em reportagem na última semana pelo jornal O Globo.    

Conforme estudo realizado pelo Instituto Unibanco e divulgado em O Globo, das 10 unidades da federação melhor posicionadas nesse ranking, quatro são do Nordeste (Pernambuco, Piauí, Maranhão e Ceará), indicando que a região é a que mais cresceu. “No ranking, o avanço nordestino se dá em saltos. O Ceará era o 11º em 2005 e subiu para quarto em 2017. Pernambuco saltou da 20ª posição para a terceira, e o Maranhão, da 25ª para a 14ª. Já o Piauí saiu da penúltima posição para a 16ª”, aponta a reportagem.

Para o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, o desempenho da educação maranhense se deve ao montante de investimentos que o atual governo vem realizando com foco na aprendizagem dos estudantes. 

“No Maranhão, olhamos com muito orgulho para os avanços, pois refletem o compromisso com o trabalho que estamos desenvolvendo na etapa escolar mais desafiadora para todos que fazem educação no país, o Ensino Médio. Nesse período, saímos de um IDEB 2,4, para 3,4. E temos muito orgulho em observar que, desde que o governador Flávio Dino assumiu, tivemos um crescimento percentual de 0,6”, destacou.

No último IDEB, divulgado em 2018, o Maranhão ocupou o 3º lugar entre os estados do Nordeste, ficando atrás apenas de Pernambuco e Ceará. “São estados que há anos começaram a fazer o dever de casa na educação, com iniciativas que todo o país já conhece como a oferta da Educação em Tempo Integral, entre outras ações de fortalecimento do ensino, que há cinco anos foram incorporadas à educação maranhense”, enfatizou Felipe Camarão.

Investimentos

O Governo do Maranhão instituiu como política educacional no estado o Escola Digna, maior programa de investimentos em educação da história do estado e do país, com quase mil obras educacionais entre construções, reformas, reconstruções e revitalizações de prédios. O programa abrange outras ações direcionadas à aprendizagem dos estudantes como o Mais IDEB, que prevê metas por escola, com um conjunto de estratégias para melhorar o desempenho dos estudantes em todas as regiões do estado. 

Além disso, os investimentos também compreendem o Pacto pela Aprendizagem com alcance nos 217 municípios maranhenses, envolvendo formações para professores, gestores e técnicos, apoio às redes municipais para alfabetização de crianças, suporte educacionais com transporte escolar, dentre outras parcerias.    

“Estou na rede estadual de ensino desde 2010 e nessa gestão pude perceber uma séria Política de Educação, que é visualizada nas ações. Admiro muito a política do governo Flávio Dino, vejo o engajamento dele na quebra de paradigma cultural do estado”, concluiu a professora de Vitória do Mearim, Marcioneide Costa, que participou de formação continuada promovida durante este mês pelo governo.

Informação: MA.gov 

Um comentário: