CAMPANHA: REVIVA

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016
O ‘Julgamento da Baronesa’, inspirado na obra ‘Os tambores de São Luís’, de Josué Montello, foi apresentado em performance teatral por um grupo de alunos do Centro de Ensino Fernando Perdigão, escola da Rede Estadual de Ensino, nesta segunda-feira (12), na Casa de Cultura Josué Montello (CCJM), na Rua das Hortas. A programação marcou o primeiro Café Literário, promovido pela direção da CCJM, pós-entrega da reforma da Casa, entregue governador Flávio Dino.

“Encenar o caso da Baronesa de Grajaú, assim como a leitura da obra ‘Tambores de São Luís’, foi aprender mais sobre a nossa história, nossas ruas e casarões. Tivemos a oportunidade de estudar sobre a sociedade daquela época que era preconceituosa e conservadora e fazer uma reflexão sobre os dias atuais, discutindo essas questões que ainda são vividas hoje”, destacou Nara Letícia Gomes Abreu, do 2ª série do Ensino Médio.

A estudante conduziu no final do espetáculo um grito simbólico que envolveu alunos e professores dizendo não à discriminação e racismo. Logo após foi aberto um debate sobre o tema com a participação do secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, do professor e membro da Academia Maranhense de Letras (AML), Sebastião Moreira Duarte, e a diretoria da Casa de Cultura Josué Montello.

“O que vivenciamos hoje na Casa foi uma demonstração de que nossos alunos são talentosos e demonstram interesse pela história do Maranhão. Essa é uma ação orientamos as escolas para que desenvolvam, motivem e despertem o interesse por temas semelhantes”, ressaltou o secretário Felipe Camarão depois de parabenizar a equipe da Fernando Perdigão.

A diretora do CCJM, Josiane Maria, enfatizou que a Casa está aberta para visitação e apresentação teatral de estudantes da rede pública. “Nós estamos muito felizes porque a Casa abre suas portas com o auditório lotado por estudantes da rede estadual. Isso é significante”, frisou.

Na oportunidade, o secretário Felipe Camarão sorteou livros “O Crime da Baronesa”, de autoria do juiz José Eulálio Figueiredo de Almeida.  

A Casa de Cultura Josué Montello (CCJM) passou por reformas e poderá entrar 2017, o ano do centenário do autor maranhense, pronta para receber curiosos visitantes que queiram conhecer a vida e obra de Josué Montello.

0 comentários:

Postar um comentário

Fiema

MARENCANTO

Hotel Pousada do Buriti

Hotel Pousada do Buriti
Barreirinhas- Maranhão

Yes

Colégio Batista

Colégio Batista

DUVEL

DUVEL
CALHAU AV. DOS HOLANDESES, QUADRA 29, Nº08, RETORNO DO CALHAU - CALHAU TELEFONE: (98) 2108-3000

Posseidon Hotel Ltda