Assembleia Legislativa do Maranhão

quarta-feira, 5 de julho de 2017
O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), lançou na noite da última segunda-feira (4), na Livraria e Espaço Cultural (Amei), localizada no São Luís Shopping, a Coleção Biblioteca Básica Maranhense (BBM). O projeto tem como objetivo difundir e publicar obras relativas ao debate e à reflexão sobre o Maranhão que sejam considerados clássicos na área de conhecimento, bem como relevantes para a interpretação da realidade maranhense. 

O material será compartilhado com o acervo da Rede de Bibliotecas Bandeira Tribuzi do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema) e Rede de Faróis do Saber. Foram investidos mais de R$ 60 mil para a publicação dos primeiros livros reproduzidos pela Editora Engenho, da Secti.

Inicialmente, a Biblioteca Básica Maranhense (BBM) começa com quatro trabalhos: ‘A Produção da Coisa Pública’, de autoria do professor Raimundo Palhano; ‘A Empresa de Economia Mista e Desenvolvimento do Maranhão’, do professor João Batista Ericeira; ‘Planejamento e Desenvolvimento do Maranhão’, de autoria do secretário Jhonatan Almada; e a quarta obra é ‘Formação Social do Maranhão’, do advogado Rossini Corrêa.

De acordo com o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Jhonatan Almada, o lançamento da Biblioteca Básica Maranhense reflete o investimento que o governo Flávio Dino está realizando na educação. “Esses projetos são resultado de um trabalho de obras e serviços garantindo mais qualidade para a população, não só do ponto de vista físico, mas do conhecimento. E essa é a contribuição que a BBM traz para os maranhenses, a partir do apoio do Governo do Maranhão na política de ciência, tecnologia e inovação”, disse.

Para Raimundo Palhano, lançar seu livro em um projeto como a Biblioteca Básica Maranhense tem gosto de concretização. “É uma realização muito grande lançar esse projeto, que tem como objetivo pensar o Maranhão, apresentando uma outra maneira de gerir as políticas públicas. Isso tem um simbolismo especial, pois demonstra que o Maranhão está em um período de renovação de ideias e desejos de prosperidade e desenvolvimento”, destacou.

Segundo João Batista Ericeira, o livro é resultado de sua pesquisa como professor universitário. “Essa obra é parte da minha dissertação de mestrado e teve como inspiração pensar o Maranhão naquela época, cerca de 40 anos atrás. Agora esse pensamento se encontra com um estado passando por uma nova fase, pensando no desenvolvimento do seu povo, sobretudo dos mais pobres. Uma ação decisiva da Secti sob a coordenação do secretário Jhonatan Almada”, explicou.

O advogado Rossini Corrêa comentou o trabalho apresentado na Biblioteca Básica Maranhense. “O mundo é feito de mudanças e a prova viva dessa mudança é registrar nessa obra a minha reflexão sobre o Maranhão. Essa iniciativa faz parte da minha dissertação de mestrado, e o que eu fiz nessa obra ‘Formação Social do Maranhão’ foi reconstruir uma reinterpretação do nosso estado em uma metodologia dialética”, contou Rossini Corrêa. 

O deputado estadual Bira do Pindaré destacou a relevância da BBM para o Maranhão. “É uma ideia muito boa em que se congrega vários autores refletindo sobre vários aspectos da realidade maranhense tanto do passado, quanto do presente, quanto da perspectiva futura. Nas quatro obras temos reflexões sobre economia, a questão política, formação social maranhense e o desenvolvimento em geral. São vários aspectos que se integram e que dialogam entre si e ajudam a compreender o Maranhão e buscar saídas para que o estado possa avançar cada vez mais”, relatou.

O secretário-adjunto de Inovação e Cidadania Digital da Secti, Nivaldo Muniz, frisou que as obras são fundamentais. “Estava na hora de implantarmos um projeto como esse da BBM, que ajuda a entender o nosso futuro. O secretário Jhonatan Almada está de parabéns pela iniciativa”, frisou.

Participaram do evento o prefeito de Paço do Luminar, Domingos Dutra; a presidente do Instituto Jackson Lago, Clay Lago; o presidente da Comissão Central Permanente de Licitação, Odair José; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Thiago Diaz; e Regina Galeno, representante do Conselho Estadual de Educação; dentre outras autoridades. Os autores interessados em contribuir com o projeto devem ficar atentos ao edital regular de chamada para análise de novas obras, que fica disponível no site da Secti (www.secti.ma.gov.br), tendo em vista mais uma edição da BBM que visa contabilizar mais cinco volumes com lançamento para 2018. 

Anexos

1-Jhonatan Almada durante lançamento da BBM

0 comentários:

Postar um comentário

Pousada Buriti

Pousada Buriti
Barreirinhas- Maranhão

Rádio Timbira

Intervenção no transito de São Luís

Yes

Posseidon Hotel Ltda

DUVEL

DUVEL
CALHAU AV. DOS HOLANDESES, QUADRA 29, Nº08, RETORNO DO CALHAU - CALHAU TELEFONE: (98) 2108-3000

Colégio Batista

Colégio Batista