Assembleia Legislativa do Maranhão

segunda-feira, 13 de novembro de 2017
O segundo dia de Feira do Livro de São Luís reuniu crianças e adultos para celebrar o mundo literário. Este ano o evento traz a tona discussões sobre "Maria Firmina dos Reis e a Literatura Feminina".O Espaço Viriato Corrêa, na Casa do Maranhão, recebeu neste domingo (12) a programação infantil da Biblioteca Pública Benedito Leite, a partir das 13h, com exposição de livros e roda de leitura e contações de história. A Feira do Livro é uma promoção da Prefeitura de São Luís em parceria com o governo do Estado e se estende até o dia 19 deste mês na Praia Grande.

"As exposições estão presentes na nossa programação como um resgaste da história. Além da mostra sobre Maria Firmina, realizada em parceria com a Academia Ludovicense de Letras e Academia Maranhense de Letras, que cederam os materiais para compor a exposição, temos também uma exposição da Oficina Afro, no Espaço Nauro Machado, que faz uma viagem pela cultura e religião afro, tema central da 11ª Feira do Livro", destacou o secretário municipal de cultura, Marlon Botão.

A programação deste domingo contou também com a exposições e entretenimentos das Secretarias de Estado da Juventude, Igualdade Racial e da Mulher, no Auditório 1 (Raimunda Pereira) - Casa do Maranhão. O Café Literário, no Odylo Costa, filho, recebe a programação da Fundação da Criança e do Adolescente - FUNAC, com o Sarau Florescer - Centro de Juventude Florescer (Unidade feminina da Funac) e Poesia (Centro de Internação Masculina de São Luís).

Ainda no Café Literário acontece o Sarau musical 'Brilhando no café: Maria Firmina em verso e prosa', da Escola de Música Lilah Lisboa, e a roda de conversa 'Mulher no Espaço de Poder', com Laurinda Pinto, Socorro Guterres e Mundinha Araújo, e mediação de Adriana Amarante (SSP).

Integra a programação infantil da Biblioteca Pública Benedito Leite contações de história do Sítio do Pica Pau Amarelo, Hora do Conto - Sua Alteza a Divinha (Ângela Lago), Lendo as lendas na FELIS, Hora do Conto 'Dona Baratinha', por Ana Maria Machado, e 'Meu Amigo Down na rua', por Cláudia Werneck. Às 18h o Espaço conversa com a escritora Márcia Evelin (PI). Também com programação infantil, o Espaço Criança Sesc/Semed de Leituras, na Praça da Casa do Maranhão, tem atividades das 10h às 20h, entre elas contação de histórias, música, dramatizações, dança, pintura de rosto, oficinas, dobraduras, apresentações de projetos das escolas públicas municipais de São Luís, apresentações artísticas, brincadeiras e jogos educativos.

Na Casa do Escritor Maranhense (Cine Praia Grande), tem lançamento de livros a partir das 16h. São lançamentos do domingo as obras: "Maria Firmina em Cordel", de Raimunda Pinheiro de Souza Frazão, "A lenda da carruagem encantada de Ana Jansen", de Beto Nicácio, "O vale das Trutas", de Sanatiel Pereira, "Politicotopia", de Aleluia Leonardo de Melo, e "Balaiada - A Guerra do Maranhão - 2ª edição", de Iramir Alves Araújo. Já o Anfiteatro Beto Bittencourt é palco de atração cultural a partir das 20h.

EXPOSIÇÕES

Um dos atrativos da programação da 11ª FeliS é as exposições instaladas no Odylo Costa, filho. No hall de entrada a mostra "Maria Firmina dos Reis, uma maranhense" reúne cópias de documentos e livros da patrona, em edições diversas, e livros de autores que falam sobre ela, como é o caso de Nascimento Moraes Filho, escritor de "Maria Firmina - fragmentos de uma vida". O pesquisador conversou com pessoas da família dela no município de Guimarães, e a partir dos relatos encontrados fez um retrato falado de Maria Firmina, pois não havia registros fotográficos sobre ela.

Ainda no Odylo, mais uma exposição abrilhanta a 11ª FeliS, localizada na Galeria Valdelino Cécio, a mostra fotográfica é realizada em alusão ao centenário de Josué Montello, idealizada pelo professor da UFMA Edwilson Araújo e com fotografias da professora Marizelia Ribeiro. A diretora da Casa de Cultura Josué Montello, Joseane Souza, explicou a motivação para retratar a obra "Cais da Sagração".

"A mostra traz o cenário de uma obra de Montello, sendo uma das ações celebrativas que estamos realizando pelo centenário dele, comemorado em 21 de agosto. Desde esta data, fizemos diversas atividades, como a reedição de sua obra, esta exposição fotográfica e um espetáculo teatral coordenado pela professora Michele Cabral. Outra motivação para montar a exposição na Feira do Livro foi a UEMA ter escolhido esta obra para o vestibular e resolvemos trabalhá-la ao máximo para ajudar os estudantes", pontuou.

Além desta exposições, a Fundação da Criança e do Adolescente - FUNAC está com um espaço montado na Casa do Maranhão expondo artesanato das unidades de medidas socioeducativas Eldorado, Florescer e Aurora.

ESPAÇOS

A estrutura da Feira é composta por 22 espaços com programação, sendo 34 estandes de livreiros para comercialização de livros e artigos literários, 6 estandes de instituições parceiras (SECTI, AML, ALL, IHGM, UEMA e FAPEMA), 10 espaços para sebos, 3 auditórios na Casa do Maranhão (Auditório I - Raimunda Pereira (Dica), Auditório II - Úrsula e Auditório III - Cantos a Beira Mar), Espaço Viriato Corrêa (Casa do Maranhão), Espaço Criança Sesc/Semed, Palco FELIS, Pé de Livro, Casa do Escritor Maranhense (Cine Praia Grande), Sala de Multimídia (Cine Praia Grande), Teatro Alcione Nazaré, Galeria Nauro Machado (Odylo Costa, filho), Café Literário e exposição na Galeria Valdelino Cécio (Odylo Costa, filho) e Anfiteatro Beto Bittencourt.

Também tem o Espaço do Artesão, para exposição e comercialização de artesanato local, além do Espaço Gourmet com Bike Food, uma das novidades desta edição. Dentro da Casa do Maranhão está montado o Comitê Maranhão Ação da Cidadania, com arrecadação de alimentos para o Natal sem Fome, Espaço FUNAC, Planetário SECTI, Oficina de Comunicação e Arte (OCA) do Turismo Sustentável, Jogo Tétalo e exposições da própria Casa. Na parte externa fica a área de expositores para editoras parceiras.

A Feira estará aberta até o dia 19 de novembro, das 10h às 22h, com programação gratuita para todas as idades e a participação direta de escritores renomados, ilustradores, mediadores da leitura e contadores de histórias, artistas, entre outros convidados.

PROGRAMAÇÃO

No sábado, a Casa do Maranhão recebeu no Auditório 1 (Raimunda Pereira) a Oficina Rádio Estudantil, com Thiago Medeiros, exposições e entretenimentos, e a 'História contada de Raimunda Pereira (Dica)', com a contadora Lúcia Gato (CEM). No Auditório 2 (Úrsula) teve a palestra 'A mulher Maria Firmina dos Reis: uma maranhense', ministrada por Dilercy Adler (ALL) e mediada por Antônio Agenor Gomes (Instituto Histórico e Geográfico de Guimarães- IHGG).

O Teatro Alcione Nazaré (Odylo Costa, filho) foi palco da palestra 'A mulher negra na literatura brasileira', com a conferencista Ana Maria Gonçalves (SP) e mediação de Delma Andrade (UFMA). Na oportunidade, Ana Maria Gonçalves falou sobre sua própria experiência como escritora negra e leu um trecho do seu livro "Um defeito de cor" que se passa na Casa das Minas em São Luís.

O Café Literário recebeu o debate sobre racismo, com o tema 'Discussão sobre Raça: Se no Brasil todos somos mestiços, o racismo pode existir?', que teve a participação de Amanda Cristina de Aquino Costa, João Lucas Coimbra Sousa e Natália Barbosa Viana, e apoio da Anistia Internacional. Além disse, teve também a roda de conversa 'Vida e Obra de Maria Firmina dos Reis' com Dilercy Adler, Francilene Cardoso, Profa. Ilma Fátima de Jesus, e mediação de Francisca Passos (SEDUC). No mesmo local, a Escola de Música Lilah Lisboa realizou o Sarau musical 'Brilhando no café: Maria Firmina em verso e prosa'.

O Espaço Viriato Corrêa e o Espaço Criança Sesc/Semed de Leituras fizeram programação infantil com exposição de livro, roda de leitura, contações de história, espetáculo teatral, brincadeiras e ações educativas, além da tarde de autógrafos com os escritores maranhenses Wilson Marques e Marcio Henrique.

Na Casa do Escritor Maranhense foram lançados os livros 'Elas não fogem a luta! As valentes mulheres do Maranhão (de Catarina Mina a Roseana Sarney)', de Lúcia Castro, 'Revivescência: a vida e a arte dos Paula Barros', de João Carlos Pimentel Cantanhede, 'Fragmentos de mármore', de Jeanderson de Sousa Mafra e Jean Kley Mafra Cruz, 'Maria Firmina dos Reis: uma missão de amor', de Dilercy Adler e 'Festa no céu e outros contos', de Joseane Maia Santos Silva. Ao todo serão lançados 56 livros nos dez dias de evento.

A programação é composta por 23 convidados nacionais, 10 performances poéticas, sete intervenções artísticas, 60 contações de história, sete espetáculos circense de rua, uma orquestra, nove conferências, palestras, oficinas, minicursos, pocket show, saraus musicais, café literário, espaço infantil, exposições, vendas de livros e artigos literários. Entre os nomes que integram a programação estão a poetisa, jornalista, atriz e cantora Elisa Lucinda; e a cantora e rapper Negra Li. Além disso, estarão presentes: Eduardo Assis Duarte (MG), Luiza Lobo (RJ), Rafael Balseiro Zin (SP), Jhow Carvalho (SP), Algemira de Macedo Mendes (PI), Nilma Lino Gomes (MG), Cristina Delou (RJ), Paulo Lins (SP), Bruno Ramos da Silva (SP), Isabel Mayer (SP), Ana Maria Gonçalves (SP), Mauricio Pestana (SP), Marcia Evelin de Carvalho (PI), Rosane da Silva Borges (SP), Silvana Cristina de Oliveira Niemczewski (SC), Mel Amaro Duarte "REOCUPA" (SP), Luciana Aline Aparecida Ribeiro "REOCUPA" (SP), Renata Costa, Elaine Pinheiro, Guilherme Relvas (MinC) e Gustavo Lacombe (RJ).

O evento é uma promoção da Prefeitura de São Luís e do Governo do Estado do Maranhão, por meio das secretarias municipais de Cultura (Secult) e de Educação (Semed), e estaduais de Cultura e Turismo (Sectur) e da Educação (Seduc), tendo como correalizador o Serviço Social do Comércio (Sesc), patrocínio da Vale e Potiguar e apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA), Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), Secretaria de Estado da Mulher (SEMU), Secretaria de Estado da Igualdade Racial (SEIR), Fundação da Criança e do Adolescente do Maranhão (FUNAC), e Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude (SEEJUV), Academia Ludovicense de Letras (ALL), Academia Maranhense de Letras (AML), Associação dos Livreiros do Estado do Maranhão (Alem), Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

0 comentários:

Postar um comentário

Pousada Buriti

Pousada Buriti
Barreirinhas- Maranhão

Rádio Timbira

Intervenção no transito de São Luís

Yes

Posseidon Hotel Ltda

DUVEL

DUVEL
CALHAU AV. DOS HOLANDESES, QUADRA 29, Nº08, RETORNO DO CALHAU - CALHAU TELEFONE: (98) 2108-3000

Colégio Batista

Colégio Batista