CAMPANHA: IPTU 2018

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017
Considerado pelo crítico Silviano Santiago um romance que representa o que há de melhor na literatura brasileira atual, “Rita no Pomar”, do maranhense Rinaldo de Fernandes, radicado em Joao Pessoa/PB, onde é professor de literatura da UFPB, ganha agora a segunda edição, que está saindo pela editora Novo Século, de São Paulo, e que será lançada em São Luís na próxima quarta-feira (20), às 19h, no Espaço AMEI (Associação Maranhense de Escritores Independentes), no Shopping São Luís. “Rita no Pomar” já teve lançamentos este ano na Bienal do Livro do Rio de Janeiro e na Bienal do Livro de Pernambuco. O autor agora veio a São Luís para uma sessão de autógrafos.

“Rita no Pomar” tem uma trama que prende o leitor desde o primeiro capítulo. Narra a história da paulistana Rita, 27 anos, que, com conflitos familiares, foge para a praia do Pomar, na Paraíba. Em São Paulo, Rita, jornalista formada pela PUC, é casada com André – um jovem professor que, no passado, cometeu delitos (arrombou residências com um comparsa). O casal Rita e André, com dificuldades financeiras, divide um pequeno apartamento na Barra Funda com a viúva Lúcia, mãe de Rita. Rita um dia descobre que André está tendo um caso com Lúcia.

O que então acontece? Muitas coisas. Rita escapa para a Paraíba, onde passa a trabalhar num restaurante localizado na paradisíaca praia do Pomar e conhece Pedro, rapaz simples, por quem se apaixona. Rita, após o término do casamento com Pedro (por que o novo casamento não deu certo?), vive numa casa da praia com o cachorro Pet. Pet é o confidente de Rita – é através das conversas com o cachorro, além de um diário e de contos autobiográficos da protagonista, que o leitor fica conhecendo lances decisivos da história de Rita.

“Rita no Pomar”, publicado em 2008, quando foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura e do Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon, tem agora a sua segunda edição lançada pela Novo Século. O romance, que já foi objeto de vários estudos acadêmicos, tendo também já caído em vestibulares, deverá virar um longa-metragem de Marcus Vilar (que o roteirizou com Vinícius Rodrigues Camêlo). Esta segunda edição, além do posfácio de Silviano Santiago, um dos principais críticos literários e romancistas do país, traz 11 artigos (alguns já publicados em revistas acadêmicas) sobre o romance: textos de Raimundo Carrero, Silvia Marianecci, Sônia van Dijck, Luiz Antonio Mousinho, Ravel Giordano Paz, Rosângela de Melo Rodrigues, Carlos Ribeiro, Paloma do Nascimento Oliveira, Eduardo Sabino, Carlos Vazconcelos e Bruna Belmont de Oliveira.

Silviano Santiago, que em 2017 venceu o Premio Jabuti com “Machado”, considerado o Livro do Ano, afirmou que “Rita no Pomar” é um romance “representativo da literatura atual”. E, em certos aspectos, aproximou o livro aos clássicos “Vidas Secas”, de Graciliano Ramos, e “A hora da estrela”, de Clarice Lispector. “Rita no Pomar” pode ser adquirido em livrarias como Saraiva, Leitura e Cultura e ainda pelos sites de vendas de livros. E será vendido a preço super promocional no lançamento de São Luís.

Dados do Autor 

RINALDO DE FERNANDES é escritor premiado, doutor em Teoria e História Literária pela Unicamp e professor de literatura da UFPB. Publicou os livros de contos O perfume de Roberta (Rio de Janeiro: Garamond, 2005), O professor de piano (Rio de Janeiro: 7Letras, 2010) e Confidências de um amante quase idiota (Rio de Janeiro: 7Letras, 2012) e os romances Rita no pomar (Rio de Janeiro: 7Letras, 2008 – finalista do Prêmio São Paulo de Literatura e do Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon) e Romeu na estrada (Rio de Janeiro: Garamond, 2014). Em 2016, publicou seus Contos reunidos pela editora Novo Século (SP). Em 2017, saiu a segunda edição do seu romance Rita no pomar, também pela Novo Século. Organizou as coletâneas O clarim e a oração: cem anos de Os sertões (São Paulo: Geração Editorial, 2002), Chico Buarque do Brasil: textos sobre as canções, o teatro e a ficção de um artista brasileiro (Rio de Janeiro: Garamond/Fundação Biblioteca Nacional, 2004), Contos cruéis: as narrativas mais violentas da literatura brasileira contemporânea (São Paulo: Geração Editorial, 2006), Quartas histórias: contos baseados em narrativas de Guimarães Rosa (Rio de Janeiro: Garamond, 2006), Capitu mandou flores: contos para Machado de Assis nos cem anos de sua morte (São Paulo: Geração Editorial, 2008), 50 versões de amor e prazer (São Paulo: Geração Editorial, 2012) e Chico Buarque: o poeta das mulheres, dos desvalidos e dos perseguidos – ensaios sobre a mulher, o pobre e a repressão militar nas canções de Chico (São Paulo: Leya, 2013). Já participou de antologias de contos como Futuro presente: dezoito ficções sobre o futuro (Rio de Janeiro: Record, 2009 – org. Nelson de Oliveira), 90-00: cuentos brasileños contemporáneos (Lima: PetroPeru/Ediciones Cope, 2009 – org. Maria Alzira Brum Lemos e Nelson de Oliveira), Tempo bom (São Paulo: Iluminuras, 2010 – org. Sidney Rocha e Cristhiano Aguiar), entre outras. Seu conto “Beleza”, concorrendo com cerca de 1.200 textos de todo o país, obteve o primeiro lugar no Prêmio Nacional de Contos do Paraná (2006), um dos mais tradicionais de nossa literatura. Entre os ensaístas, jornalistas e pesquisadores que já abordaram a sua ficção, podem ser destacados Silviano Santiago, Regina Zilberman, Luís Augusto Fischer, José Castelo, Marcelo Coelho e Silvia Marianecci (Itália). Atualmente é colunista do jornal de literatura Rascunho, de Curitiba, e do Correio das Artes, de João Pessoa.

0 comentários:

Postar um comentário

Hotel Pousada do Buriti

Hotel Pousada do Buriti
Barreirinhas- Maranhão

Cidadão limpeza

Yes

Posseidon Hotel Ltda

DUVEL

DUVEL
CALHAU AV. DOS HOLANDESES, QUADRA 29, Nº08, RETORNO DO CALHAU - CALHAU TELEFONE: (98) 2108-3000

Colégio Batista

Colégio Batista