CAMPANHA: REVIVA

terça-feira, 2 de outubro de 2018
Resultado comprova relação estreita entre as duas atividades e reforça espaço para que o setor de viagens aposte na produção familiar


Um mercado de produtos regionais e de promoção do turismo rural foi um dos destaques do estande do Ministério do Turismo na maior feira nacional de turismo, a ABAV Expo, encerrada na sexta-feira (28) em São Paulo. As dez cooperativas e associações que participaram do Mercado da Agricultura Familiar representando as cinco macrorregiões brasileiras movimentaram – entre vendas diretas, negócios fechados e futuros – mais de R$ 7,3 milhões. Entre os produtos comercializados, estiveram chocolates, queijos, vinhos e cafés orgânicos, uma amostra de que a indústria do Turismo envolve, valoriza e gera impacto econômico em uma ampla variedade de pequenos negócios no Brasil.

"O mercado foi uma vitrine para o turismo rural e novos negócios se abriram para nossos cooperados”, destacou Luiz Freitas, consultor da Cooperativa Mista de Paraguaçu (MG), que tem 90% dos sócios dedicados ao cultivo e produção de café. Segundo Freitas, a procura pelos produtos da agricultura familiar surpreendeu os expositores que participaram de uma feira de turismo pela primeira vez. Entre os parceiros comerciais de negócios futuros da cooperativa, estimados em R$ 1 milhão, estão hotéis e resorts que pretendem investir na compra de cafés especiais para os hóspedes. “Vamos apostar em torras diferenciadas para café expresso e coado para atendermos essa nova clientela”, disse.

O espaço foi criado em parceria pelo Ministério do Turismo e a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (SEAD), fruto de um acordo de cooperação técnica assinado em junho para promover ações de comercialização e promoção de produtos e serviços da agricultura familiar no setor de Viagens.

Para o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, o resultado comprova a estreita relação da agricultura familiar com a atividade turística. "O turismo impacta direta e indiretamente 52 atividades econômicas que são a base do desenvolvimento do setor. Quando um turista viaja, o consumo dele extrapola o próprio setor de Viagens e reverbera em uma ampla variedade de pequenos negócios no Brasil. O resultado mostra que o turismo é um setor inclusivo, traz para perto de si outros setores importantes que também têm ganhos significativos quando incrementamos nossos atributos turísticos", avaliou o ministro. Segundo ele, a transformação do turismo em grande negócio nacional promove o desenvolvimento rural sustentável por meio da inclusão de comunidades produtivas, o que ajuda o país a recuperar a capacidade de gerar emprego e renda.

A agricultura familiar reúne aproximadamente 40 milhões de produtores no país, que representam 84% dos estabelecimentos rurais e são responsáveis por 70% dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros. Atualmente, o Brasil é o 8º maior produtor do mundo no cultivo de alimentos oriundos da agricultura familiar.

De acordo com pesquisa do Ministério do Turismo, a culinária do Brasil recebeu avaliação positiva de 95,7% dos turistas estrangeiros e os restaurantes foram aprovados por 96,4%, confirmando a gastronomia como um importante ativo do turismo nacional. Grande parte do diferencial está nos produtos e temperos regionais, tipicamente brasileiros.

ESTANDE MTUR - O estande do Ministério do Turismo, com 1,6 mil metros quadrados, também recebeu 24 eventos no seu “Espaço Experiencial”, palco de debates, palestras e apresentações dos destinos e atividades culturais na feira. Além disso, outro atrativo dos mais disputados pelos visitantes do estande da Pasta foi a Cozinha Show. A arena gastronômica contou com nove apresentações de receitas tradicionais e inovadoras da cozinha brasileira, além de degustação de pratos regionais elaborados por chefes famosos com produtos da agricultura familiar.

“Nossa participação na 46ª edição da Abav foi um marco para a promoção dos destinos, divulgação das nossas políticas e programas voltados para o turismo doméstico e para o mercado da economia criativa, que se expande junto com o crescimento da atividade turística nos diferentes destinos brasileiros”, disse Bob Santos, secretário Nacional de Qualificação e Promoção do Turismo do MTur.

Durante o evento, o Ministério do Turismo também realizou uma série de entrevistas com representantes de diversos segmentos do turismo. O conteúdo foi transmitido ao vivo através das mídias sociais da Pasta. O material produzido no estúdio montado no estande do MTur está disponível no perfil da Pasta no Facebook e no canal do YouTube.

A FEIRA – De acordo com a organização da Abav Expo Internacional, os números consolidados da feira só serão conhecidos na próxima semana. Mas os resultados parciais do evento realizado entre os dias 26 e 28 de setembro no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, são animadores para o mercado de viagens e a indústria do turismo. A estimativa é que os negócios realizados durante os três dias da exposição tenham ultrapassado a marca dos R$ 109 milhões. Foram registrados 23.366 visitantes, um aumento de 15,77% em relação à edição de 2017.

A Vila do Saber, espaço onde aconteceram 75 palestras para troca de conhecimento e capacitação, reuniu 3.283 congressistas. As marcas expositoras somaram 1.183 estandes, com 7% de aumento no número de expositores em relação ao ano passado. Já as rodadas de negócios envolveram 124 empresas, que agendaram 918 reuniões. A cobertura do evento contou com a presença de 853 profissionais de imprensa. “Os números são extremamente positivos e refletem o aquecimento do turismo”, comemorou Geraldo Rocha, presidente da ABAV Nacional.

Informação: Mtur 

0 comentários:

Postar um comentário

Hotel Pousada do Buriti

Hotel Pousada do Buriti
Barreirinhas- Maranhão

Yes

Duvel