Assembleia Legislativa

São João do Maranhão 2019

São João do Maranhão 2019
sábado, 10 de novembro de 2018
Programa Dançando e Educando é uma iniciativa da gestão do prefeito Edivaldo, idealizado e coordenado pela primeira-dama Camila Holanda; encerramento das atividades letivas de 2018 será com o espetáculo 'Planeta Azul' a ser apresentado em dezembro no Teatro Arthur Azevedo


Alunas do programa Dançando e Educando estão a todo vapor para acertar as coreografias do novo espetáculo. Atenção redobrada, disciplina e muito treino para que tudo dê certo no grande dia. Com o tema 'Planeta Azul', a apresentação marcada para o mês de dezembro, no Teatro Arthur Azevedo, vai tratar sobre a preservação das espécies marinhas e o cuidado com o meio ambiente e marca o encerramento do período letivo. Iniciativa da gestão do prefeito Edivaldo, o programa torna acessível a arte do ballet a estudantes da rede municipal de ensino. A idealização e coordenação é da primeira-dama Camila Holanda.

Esta semana, a primeira-dama Camila Holanda acompanhou o ensaio e demonstrou sua satisfação com o empenho da turma que reúne alunas na faixa dos 12 aos 14 anos. Na ocasião, elas treinaram os passos da coreografia 'Correntes Marinhas', que remete aos rios e mares. Repassados diversas vezes, os passos evidenciam o delicado movimento das águas.

A primeira-dama ressaltou que o programa veio como forma de garantir acesso à arte do ballet clássico aos alunos da rede escolar da capital, arte essa antes só acessível nas escolas de dança particulares. "O espetáculo traz o resultado de um ano inteiro de aulas práticas, de esforço e dedicação destas alunas e que agora experimentam a arte em sua forma mais plena, que é a apresentação no palco", reforça Camila Holanda, que é bailarina clássica e sabe da importância em unir arte e educação.

Camila Holanda pontuou que poder oportunizar essa experiência às alunas é algo extremamente gratificante e prazeroso. "E esse ano vamos levá-las ao palco de um teatro que é referência da nossa arte e esse é o desejo de toda bailarina. Para mim, é um motivo de muita felicidade chegar nesse momento e ver o quanto elas aprenderam e o quanto isso impacta e reflete positivamente no desempenho escolar", enfatizou.

A primeira-dama destacou ainda que "são dois anos do programa Dançando e Educando e o prefeito Edivaldo tornou possível a oportunidade para estas crianças e jovens que não só aprendem o ballet, mas ganham consciência corporal, estímulo para vencer desafios e limitações. Essa experiência que adquiri como bailarina, quis passar para eles e os resultados do programa mostram que estamos tendo êxito".


Coordenadora do programa, a bailarina profissional Débora Buhatem reforça a dedicação das alunas para fazer bonito na apresentação, mas, pontua que é preciso muito treino e disciplina para alcance dos resultados. "O ballet requer muito foco e organização. Nossos treinos são permanentes e assim será até o dia do espetáculo. A orientação que repasso às alunas é sempre treinar, retomar as coreografias e ter em mente que esse será um momento importante da vida delas, onde vão mostrar o que aprenderam neste período de aulas", explica a professora.

Para as alunas, a experiência é realmente única e um grande desafio. Apesar de ter participado do primeiro espetáculo, Camila Cardoso, 15 anos, estudante do 9º ano da U.E.B. Sá Vale, diz que o nervosismo é ainda maior. "É uma emoção enorme fazer parte de mais esta apresentação e agora, no teatro. Estou muito feliz, mas, estou super nervosa. É uma responsabilidade saber que terá uma plateia naquele lugar mágico acompanhando meus passos e eu quero dar o meu melhor. Estou muito atenta e encarando os ensaios com disciplina e dedicação", afirmou a jovem.

Repassar exercícios e rever os passos diariamente é a fórmula da estudante Gabrielly Barbosa, de 11 anos. Aluna do 5° ano da U.E.B. Duque de Caxias, a jovem diz estar ansiosa para o grande dia. "Não tem como explicar. A gente fica nervosa, mas também feliz por saber que tudo que a gente vem aprendendo agora vai ser visto por centenas de pessoas. Eu sempre quis fazer ballet e aqui tive essa oportunidade. Estou muito ansiosa, mas fazendo tudo que a professora manda para não errar e me sair bem no dia da apresentação", disse.


PREPARAÇÃO

O espetáculo 'Planeta Azul' pretende sensibilizar sobre a preservação e cuidado com o meio ambiente e seus elementos. Um total de 150 alunas está escalado para o espetáculo. Os ensaios iniciaram em setembro com as primeiras organizações para montagem da apresentação. Desde então, os treinos são regulares e já estão finalizadas quatro coreografias que vêm sendo ensaiadas; definidos também parte do figurino, trilhas sonoras e o intérprete de cada personagem.

Na seleção das participantes, as professoras consideraram a desenvoltura e nível de conhecimento para desenvolver as coreografias. São 14 coreografias para 14 personagens - tartaruga marinha, peixe palhaço, corais, cavalo marinho, estrela do mar, pérolas, golfinhos, águas vivas, moreias, lulas, arraias, águas (correntes marinhas), sendo apresentação de dois atos solo.


Na montagem das coreografias os professores optaram por passos já estudados pelas alunas ao longo dos dois anos do programa. Os ensaios são intercalados com as aulas regulares das turmas, para que não comprometa a formação no programa. O espetáculo tem participação de alunas entre quatro e 15 anos. Todos os adereços a serem utilizados na apresentação são custeados pela Prefeitura e totalmente gratuito às alunas, assim como os itens usados para as aulas convencionais do programa - colant, sapatilha e meia.

O primeiro espetáculo do programa Dançando e Educando foi realizado em dezembro do ano passado com o tema Para Ler e Dançar. O espetáculo uniu dança e literatura, no qual deram vida a histórias clássicas como 'Chapeuzinho Vermelho', 'Branca de Neve', 'Mágico de Oz', 'Sítio do Pica-pau Amarelo' e 'O Corcunda de Notre Dame'. Ainda, referências à obras do maranhense Josué Montello e personagens como Sherazade, uma lendária rainha persa e narradora dos contos de 'As Mil e Uma Noites'.

INCLUSÃO SOCIAL

O programa Dançando e Educando favorece a inclusão social, por contribuir para a formação educacional e cidadã e o desenvolvimento das crianças. Com as atividades, são contempladas cerca de 300 crianças de escolas da rede pública municipal. As aulas são realizadas na Creche Maria de Jesus Carvalho, pela bailarina Débora Buhatem e pela professora Milliane Moreira. A ação é executada há dois anos pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) e conta com a parceria das secretarias municipais de Saúde (Semus), Criança e Assistência Social (Semcas) e Segurança Alimentar (Semsa).

0 comentários:

Postar um comentário

Pousada do Buriti

Yes

Duvel