Assembleia Legislativa do Maranhão

domingo, 27 de janeiro de 2019

Em 2019 a instituição intensificará atuação na cadeia produtiva do setor em razão do potencial turístico que o estado oferece.

O setor de turismo vem ganhando maior importância e sendo cada vez mais reconhecido como um motor de desenvolvimento, gerador de empregos, renda e inclusão social no país. Assim como em outros setores da economia, os pequenos negócios são a maioria dos empreendimentos nesta atividade, presente em centenas de municípios turísticos brasileiros.

Considerando esse cenário, no Maranhão, o turismo é um dos macrossegmentos prioritários que o Sebrae irá trabalhar no ano de 2019. A motivação é que milhares de micro e pequenas empresas (MPE), que compõem a grande maioria dos empreendimentos da cadeia produtiva de turismo, estejam cada vez mais capacitadas para melhor atender o turista e assim promover os destinos, movimentando a economia local, estadual e nacional.

Só no estado, cerca de 628 empreendimentos são atendidos pelo Sebrae nesse setor, o que inclui diversos empreendimentos do trade, como hotéis e pousadas, restaurantes, agências de turismo, receptivos, logística e demais empreendimentos de alimentos e bebidas regionais, envolvidos com Turismo de Natureza, Ecoturismo, Turismo Histórico-Cultural, Turismo Religioso e Turismo de Aventura.

Segundo o levantamento do Governo do Estado do Maranhão, o potencial desse macrossegmento em todo o estado se estabelece em 11 cidades, incluindo a capital, que fazem parte do mapa de potencial turístico do Maranhão. São elas: São Luís; Lençóis-Munim, Pinheiro, Chapadinha, Caxias, Presidente Dutra, Bacabal, Santa Inês, Açailândia, Imperatriz e Balsas.

Isso demonstra que, muito além dos famosos destinos como Chapada das Mesas e o disputado Parque dos Lençóis Nacionais, em Barreirinhas - que no ano de 2018 faturou um volume de 116 mil reais na região - o estado abre as portas de diversas outras cidades para turistas nacionais e internacionais. E nesse contexto, o Sebrae contribui para que os empresários envolvidos com a atividade, possam ofertar destinos com maior acolhimento aos visitantes e melhor infraestrutura a esse público.  

“Para além dos destinos visitados, os polos turísticos precisam da estrutura social para atender as demandas do viajante. Isso se materializa na oferta de um hotel ou pousada de qualidade, da logística e do atendimento qualitativo das agências de turismo que organizam as demandas administrativas dos viajantes. O desafio do Sebrae é promover a inovação nos serviços e processos, produção associada ao turismo, atividades de turismo de experiência, formatação e inclusão de novos produtos, sustentabilidade e facilitar o acesso ao crédito aos empreendimentos atendidos”, afirma o gerente da Unidade de Turismo, Cultura e Eventos do Sebrae Maranhão, Luís Walter Muniz.

A meta é fortalecer projetos de atendimento aos clientes

Os três macrossegmentos a terem maior atenção do Sebrae em 2019 serão Alimentos e Bebidas (piscicultura, indústria de laticínios e indústria e cadeia de valor de Alimentos e Bebidas); Moda (indústria de confecção) e Turismo (de natureza, ecoturismo, histórico-cultural, religioso e de aventura). 

“Ao todo serão 18 projetos voltados a macrossegmentos em todo o estado e 14 exclusivos à atividade de atendimento que buscarão atender a mais de 81 mil clientes, dentre microempresas, empresas de pequeno porte, microempreendedores individuais, candidatos a empresários e potenciais empreendedores”, informa o diretor técnico do Sebrae no Maranhão, Mauro Borralho, completando que a instituição ainda executará mais 17 projetos internos com vistas à articulação institucional, desenvolvimento de produtos e gestão operacional.

Fotos e informações: Assessoria de Imprensa do Sebrae no Maranhão

0 comentários:

Postar um comentário

Pousada do Buriti

Yes

Duvel