Prefeitura de São Luís

Assembleia Legislativa

segunda-feira, 18 de março de 2019
Pianista Marcelo Braga com alunos da Escola de Música Lilah Lisboa na afinação dos violões, instrumentos que os alunos da Eugênio Pereira estarão tocando em breve

Por Yndara Vasques 

Uma experiência transformadora por meio da arte. É uma das propostas do “Pequenos artistas, grandes palcos”, projeto que iniciará as oficinas de música com 45 alunos nesta terça-feira (19), as 15h, na Escola de Música Lilah Lisboa com uma apresentação dos pianistas Marcelo Braga e Ana Neusa e em seguida a apresentação dos instrumentos musicais para crianças e adolescentes na faixa etária de 08 a 12 anos.  O cronograma das atividades educacionais em música segue ao longo do ano com aulas de violão e teclado na própria Escola Comunitária Eugênio Lisboa, em paço do Lumiar. O objetivo do projeto, além de proporcionar acesso à arte e cidadania, é que ao final do ano, os pequenos artistas apresentem um musical, produzido por eles, em grandes palcos.

Os instrumentos para as aulas – 10 violões e Um teclado – foram adquiridos na última semana com a orientação do pianista voluntário Marcelo Braga, que há 30 anos mora na França, e que está em São Luís desenvolvendo essa atividade em parceria com a Escola de Música Lilah Lisboa e a Inspirar Inovação & Comunicação, empresa especializada em projetos comunitários. 

A verba para aquisição dos equipamentos foi arrecadada por meio de concerto beneficente realizado em novembro em São Luís. Foi arrecado um pouco mais de R$ 6 mil e na compra dos equipamentos foram investidos R$ 4.390,00 (Quatro Mil, Trezentos e Noventa Reais). O restante do valor, de acordo com a diretora da escola, Maria do Carmo Vasconcelos, será utilizado para pagamento dos professores de música. “Tocar no concerto foi especial porque não estava tocando pra mim, mas para os alunos de Eugênio Pereira e proporcionando uma experiência transformadora por meio da educação musical”, enfatizou Marcelo Braga. 

Sobre a comunidade Eugênio Pereira

A comunidade Eugênio Pereira, que surge por meio de uma ocupação e resiste por meio da construção de uma escola, é exemplo de transformação. Pelos nuances da arte, as crianças e adolescentes da Escola Eugênio Pereira aprendem a importância da cidadania. O Eduque, projeto que combina poesia, teatro e dança, vai além dos muros da escola.  Alguns dos integrantes das 700 famílias, que lutam pela regularização fundiária da comunidade Eugênio Pereira, aprenderam a lê ou aperfeiçoaram a leitura incentivados pelos próprios filhos por meio do projeto Eduque.  “Percebemos que era preciso ampliar o sentido da ocupação, era preciso levar e aperfeiçoar conhecimento. O meio encontrado foi a arte”, explica Maria do Carmo. Pais e filhos passaram a debater, primeiramente em casa, a leitura de determinado livro e depois, as rodas eram apresentadas para toda a sala de aula. “Isso trouxe a reflexão e alimentou a resistência para continuarmos na luta pelo território”, complementou.

O quê: Primeira oficina musical dos Alunos do Projeto Pequenos Artistas, Grandes Palcos
Quando: 19 de março, terça-feira
Hora: 15h
Local: Escola de Música Lilah Lisboa, centro histórico de São Luís

0 comentários:

Postar um comentário

Pousada do Buriti

Yes

Duvel