Assembleia Legislativa

São João do Maranhão 2019

sexta-feira, 10 de maio de 2019

O modelo de gestão do porto do Itaqui despertou o interesse de um grupo de  universitários do curso de Negócios de uma universidade do estado da Virgínia, no Estados Unidos. Quais os investimentos? O modelo de logística? O sistema intermodal utilizado. Todas essas perguntas serão respondidas amanhã em um bate-papo com os gestores da EMAP com esse grupo. 

São cerca de 25 acadêmicos  Universidade de West Virginia, fundada em 1867, é uma instituição pública . A instituição é organizada em escolas e faculdades acadêmicas de Agricultura, Silvicultura e Ciências do Consumidor; Artes e Ciências; Business e Economia; Artes Criativas; Engenharia e Recursos Minerais; Recursos Humanos e Educação; Direito; Jornalismo; Odontologia; Medicina; Enfermagem; Farmácia; Educação Física; Instituto de Tecnologia. 

Sobre o porto do Itaqui:

O Itaqui é único porto brasileiro que possui duas certificações ISO, dois prêmios nacionais que reconhecem as ações de responsabilidade socioambiental e o índice de 78% em aprovação dos clientes. Isso faz do Itaqui um modelo de gestão eficiente. É por isso que cada vez mais investidores privados confiam e elegem o Itaqui para instalar seus negócios.

Com previsão de investimentos de quase R$ 1 bilhão em 2019, o Porto do Itaqui vai seguir a linha de desenvolvimento dos últimos quatro anos como um dos mais importantes portos públicos do país. São cerca de 16 mil empregos diretos e indiretos.

Na primeira gestão do governador Flávio Dino, o porto maranhense bateu o recorde histórico, com 22,4 milhões de toneladas em volume de cargas movimentadas somente em 2018.

Além de se tornar referência para o desenvolvimento da Matopiba – grande fronteira agrícola nacional que compreende o Cerrado dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia –, o Porto do Itaqui colabora também para a expansão da exportação de soja na chamada região portuária do Arco Norte, que compreende os portos de Itacoatiara (AM), Itaqui e Ponta da Madeira (MA), Santarém e Barcarena (PA) e Aratu (BA).

De acordo com dados divulgados pela Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), publicados pelo jornal Valor Econômico, os embarques por essas rotas somaram 5,7 milhões de toneladas, 31,8% a mais em relação ao primeiro trimestre de 2018 e cerca de 30% do total exportado em todo país, representando 24% do total exportado.

Quando: 10/05
Hora: 14h
Local: Emap, porto do Itaqui

0 comentários:

Postar um comentário

Pousada do Buriti

Yes

Duvel