Assembleia Legislativa

terça-feira, 30 de julho de 2019

Um dos mais belos cartões-postais de São Luís, a foz do Rio Anil em breve deve ganhar um novo ponto turístico. Esse é um dos objetivos da obra de revitalização da região conhecida como Ponta do São Francisco, espaço até então subaproveitado na cidade.

Desde o início do ano, o projeto já vem alterando a paisagem no local, com a retirada das palafitas de uma das margens da Baía de São Marcos. Quem antes morava em casas improvisadas na beira da maré hoje recebe aluguel social, até que sejam entregues os apartamentos do Residencial José Chagas, no bairro Ilhinha. A obra também é do Governo do Maranhão e deve ser entregue em breve, beneficiando 256 famílias.

No entorno do bairro do São Francisco, o projeto PAC Ponta do São Francisco prevê a construção de quadra poliesportiva, quadra de areia, passarelas, quiosques, playground, academia ao ar livre, além de galpão em apoio à comunidade pesqueira e dois decks para impulsionar passeios e esportes náuticos em pequenas embarcações, como catamarãs e jet-ski.

Com investimentos na ordem de R$ 7,6 milhões, a obra ainda contempla equipamentos de urbanização e convivência ao lado Residencial José Chagas, com a construção de um quiosque e uma praça.

A intervenção engloba um conjunto de obras de urbanizações com infraestruturas básicas de rede de esgoto, drenagem pluvial, rede de abastecimento de água, rede de iluminação, aterro de áreas sujeitas a alagamentos causados pelo fluxo das marés e construção de equipamentos públicos de apoio à pesca e lazer.

De acordo com o arquiteto Álvaro Cavalcante, que é gerente da obra, as intervenções estão divididas em três setores. O arquiteto explica que as fortes chuvas registradas no primeiro semestre de 2019 acabaram atrapalhando o decurso da obra, mas as etapas de terraplanagem e construção do muro de contenção da maré já estão em fase de finalização. A expectativa é que a obra completa seja entregue até o final do ano.

“Estamos hoje com 25% das obras já concluídas. Terminamos a parte de terraplanagem nos setores 1 e 2, que foi a nossa maior dificuldade. Agora que acabou a chuva, estamos iniciando a urbanização. Começamos a engrenar para entregar a obra até o fim do ano”, garante.

Emprego e renda


Além de geração de empregos diretos e indiretos, a obra vem priorizando mão de obra local e aquecendo o comércio na região, como explica o gerente da obra.

“A maior parte da nossa mão de obra é da região. Temos uma média de 35 pessoas, 15 equipamentos, restaurantes e fornecedores de serviços são todos da região da ilhinha e do entorno. Já nos próximos dois meses, no nosso pico de trabalho, teremos em torno de 40 e 45 operários na obra”, detalha.

O arquiteto acredita que o projeto de revitalização da Ponta do São Francisco também vai gerar impacto positivo para a população que mora na região.

“A população vai poder vir com carro de pequeno porte, atracar pequena lancha para utilizar essa área da ponte do São Francisco para esportes náuticos, alguma navegação, ou até mesmo para pesca na região, que aqui é bastante forte. Essa obra só tem a agregar valor aqui à região, que é um dos pontos mais bonitos de São Luís”, destaca Álvaro Cavalcante.

O secretário de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), Rubens Pereira Júnior, esteve na obra na semana passada, quando observou de perto o andamento dos trabalhos e conversou com a população local. “É uma obra moderna em um espaço antes subaproveitado, mas de grande potencial; agora, se tornará o novo ponto turístico de São Luís”, destacou.

Dona Maria dos Anjos mora há mais de 30 anos na região e aprovou o projeto. “Nunca imaginei que podíamos ter esse tipo de serviço aqui. Agora temos esperança de morar em um lugar bonito”, declarou.

Fonte: MA.gov 

0 comentários:

Postar um comentário

Abih

Abih

Fiema

Pousada do Buriti

Yes

Duvel