Assembleia Legislativa

quinta-feira, 15 de agosto de 2019
A ação é uma parceria da gestão do prefeito Edivaldo com o Instituto Alcoa e executado pela empresa Evoluir; atualmente é desenvolvido em 10 escolas da rede municipal


"Princípios do Educador e Aprendizagem Baseada em Projeto" foi o foco da terceira formação sobre as metodologias do Projeto de Educação Comunitária Ambiental (Ecoa), realizada nesta quarta-feira (14), no auditório da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Luís Viana, na Alemanha. Cerca de 50 educadores, entre professores, gestores e coordenadores pedagógicos participaram da formação promovida pela Prefeitura de São Luís por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semd) em parceria com o Instituto Alcoa e executado pela empresa Evoluir. A capacitação integra a política educacional da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior. 

O secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, ressalta o papel social e de incentivo ao protagonismo infantojuvenil e à participação comunitária, na perspectiva da proteção ao meio ambiente e à cultura, e do desenvolvimento integral do estudante. "Já são seis anos de parceria, com vários projetos importantes desenvolvidos em Unidades de Educação Básica da rede municipal, apoiados pelo Instituto Alcoa e Evoluir, não só em formações, encontros, acompanhamento e monitoramento de projetos, mas na disponibilização de recursos financeiros e materiais pedagógicos para o desenvolvimento do Ecoa e melhoria da aprendizagem de uma forma geral", destacou Moacir Feitosa.

O Programa Ecoa é desenvolvido atualmente em 10 unidades da rede municipal. Nos três primeiros anos da parceria, foi realizado nas U.E.Bs Evandro Bessa, Zebina Eugênia Costa, Gomes de Souza, Hortência Pinho e Arthur Nabatino Gonçalves de Azevedo. Em seguida, foram inseridas em outras cinco unidades: Amaral Raposo, Uruati, Augusto Mochel, Antoninho Baldez e Rosilda Cordeiro. Na formação realizada nesta quarta (14), havia representantes de todas as 10 escolas participantes do projeto Ecoa.

O Projeto Ecoa incentiva a formação continuada em educação ambiental dos professores, acompanha as atividades através das educadoras de campo e oferece o suporte para o desenvolvimento do projeto. As ações envolvem toda a escola, mas há um direcionamento específico para o desenvolvimento dos projetos focado nos estudantes e professores do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental.

FORMAÇÃO


A formação foi ministrada pela educadora socioambiental Carla Luíza Silva Costa, da empresa Evoluir. Antes da formação, nesta terça-feira (13), foi realizado pela manhã um encontro de acompanhamento do projeto Ecoa, com técnicos da Semed – as diretoras dos núcleos urbano e rural; que tratou sobre o monitoramento dos projetos nas escolas e do Plano de Sustentabilidade dos mesmos.

A educadora socioambiental explica que são realizados todos os anos quatro formações. A quarta e última acontecerá em outubro. Na primeira formação (realizada em maio), o foco foi Habilidade Socioemocional; a segunda (em junho) tratou sobre Clima Escolar; e esta terceira trouxe o tema Os princípios do Educador e a Aprendizagem Baseada em Projeto.

Após a etapa das formações, será realizado no mês de novembro, em dia e local ainda a serem divulgados, o evento de celebração do Programa Ecoa, que vai reunir toda a comunidade escolar das 10 Unidades de Educação Básica onde o projeto acontece. Carla Luíza diz que o principal objetivo das formações é capacitar os educadores - professores, gestores e coordenadores - a apoiar o desenvolvimento do projeto em suas respectivas unidades escolares.

A coordenadora do Núcleo de Educação Ambiental da Semed, Francisca Chaves Marques dos Santos, afirmou que a parceria é bastante válida. "Acho muito positiva a parceria, porque podemos ver o empenho e a participação dos professores, assim como a interação dos estudantes. É um projeto que envolve toda a comunidade, promovendo um diálogo tanto entre gestores e coordenadores, como também entre os pais e responsáveis, aproximando-os da escola", pontuou.

A gestora da U.E.B. Amaral Raposo, Elsione Moraes Nobrega Oliveira, disse que o projeto é um ganho para a sua escola, pois trouxe algo muito importante: o fortalecimento do coletivo, da equipe como um todo e o principal, o protagonismo do estudante. "Hoje com o Ecoa, a gente consegue ouvir mais o aluno, saber o que ele sente, as dificuldades que ele tem, quais problemas ele tem enfrentado", afirmou a gestora.

O professor Andrey Campos, das U.E.Bs Uruati e Amaral Raposo, que dá aulas de História para as turmas de 6° ao 9° anos, já está participando pela terceira vez do Projeto Ecoa, pelas duas U.E.Bs. "O ECOA trouxe um fôlego novo para as escolas, em geral, criando maior interação entre os professores e alunos, motivando todos. O programa deu à escola uma oportunidade de extrapolar os seus muros, ir além do seu espaço físico e de ter um contato maior com a comunidade", afirmou o professor Andrey Campos.

Informação: Agência São Luís 

0 comentários:

Postar um comentário

Abih

Abih

Fiema

Pousada do Buriti

Yes

Duvel