Prefeitura de São Luís

Assembleia Legislativa

quinta-feira, 29 de agosto de 2019
Com cerca de 150 mil unidades no país, setor movimenta R$ 452 milhões e gera mais de 4,6 mil empregos


O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, se reuniu nesta semana, em Brasília, com representantes da Associação Brasileira de Hostels e Novas Hospitalidades (ABHostels). Entre as pautas estava a apresentação do setor, a valorização dos hostels como meios de hospedagens e a importância para o turismo brasileiro. Para se ter uma ideia da representatividade, estimativas apontam que esse tipo de hospedagem gera mais de 4,6 mil empregos no país e movimenta cerca de R$ 452 milhões em faturamento.

Para Álvaro Antônio, o setor será um dos parceiros da Pasta para tornar o turismo nacional uma das melhores experiências para os brasileiros e estrangeiros. “É importante contar com o apoio de mais um braço do nosso setor, que tem movimentado grandes números e que pode, sim, trabalhar aliado conosco para transformar os destinos do nosso país, gerando emprego, renda e oportunidades para a nossa população”, sinalizou.

O diretor de administração da ABHostels, Diogo Marcel, destacou que os hostels são mais do que um simples meio de hospedagem. “ Os hostels são experiências na essência. Eles já vêm contribuindo há muitos anos com o turismo nacional. Nós vendemos não só o leito, mas o destino como um todo. Buscamos trazer os destinos para dentro dos hostels”, finalizou.

Segundo a própria associação, espera-se que o Brasil conte com 150 mil hostels e novas hospitalidades. Dados da Hostelling International, trazem o Brasil como um dos 15 países com maior quantidade de albergue/hostels em todo o mundo, sendo o líder na América Latina. Atualmente, existem 533 hostels e albergues inscritos no Sistema de Cadastro de Pessoas Físicas e Jurídicas do Ministério do Turismo, o Cadastur.

Informação: Mturismo 

0 comentários:

Postar um comentário

Pousada do Buriti

Yes

Duvel