Assembleia Legislativa

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

Aconteceu nos dias 17,18 e 19, em São Luís, a sexta edição do Congresso Brasileiro de Resíduos Sólidos, que teve como objetivo promover espaços de socialização e de debate do conhecimento produzido acerca da gestão de resíduos sólidos. Com o tema: “Desmaterialização na gestão de Resíduos Sólidos”, o Congresso debateu sobre a utilização exacerbada dos recursos naturais e a degradação de muitos ecossistemas, assim como perda da biodiversidade e da qualidade do meio ambiente.


O evento que acontece anualmente, este ano, foi sediado no Centro Universitário do Maranhão – CEUMA e teve a participação do Grupo Equatorial Energia Cemar, além da presença de diferentes segmentos sociais e institucionais, como toda a comunidade científica, gestores públicos e organizações não-governamentais. Na ocasião o Grupo Equatorial Energia Cemar participou com um stand do projeto Ecocemar, que consiste na troca de resíduos recicláveis por bônus na fatura de energia elétrica, com destinação do material à indústria de reciclagem. Para o Executivo de Planejamento e Desenvolvimento da Cemar, Júlio Mendes, que durante o congresso apresentou o case do projeto a nível Nacional, foi uma excelente oportunidade para destacar o outro lado que a Cemar desenvolve, que é a responsabilidade socioambiental. “O Grupo Equatorial tem no seu valor a preocupação com o meio ambiente, e tem realizado trabalhos intensivos, para que o cliente se envolva nesse ciclo de reciclagem, para que no final, todos saem ganhando, afinal a responsabilidade com os resíduos sólidos e com o meio ambiente em geral é de todos, tanto do sistema governamental, como das empresas privadas e de todos os clientes”, pontuou Júlio.


As atividades no evento incluíram palestras, minicursos, mesas redondas, mesas institucionais, lançamento de livros e apresentação de artigos científicos. O Congresso serviu para criar um ambiente interativo onde pesquisadores e estudiosos puderam dialogar e avançar na busca por conhecimento e soluções para a gestão adequada de resíduos sólidos.

Ecocemar


O projeto existe há oito anos no Maranhão e proporciona muitos benefícios para o nosso Estado. Além disso, o Ecocemar ajuda a reduzir o valor da conta de energia, já que o cliente recebe o bônus referente ao valor do material reciclável de acordo com a quantidade e tipo de material entregue nos postos de coleta. Toda destinação do material arrecadado vai para a indústria de reciclagem. E este bônus também pode ser doado para instituições filantrópicas.

O projeto já cadastrou mais de 189.495 mil pessoas, que somam mais de 27 mil toneladas de resíduos recicláveis, como papel, plástico, metal, embalagens Tetra Pak, entre outros, que geraram mais de 1.405.662,49 milhão de reais em descontos na conta de energia de residências e instituições sem fins lucrativos.

  • Com 19.038 mil toneladas de papel reciclado pelo Ecocemar, 190.383 mil árvores deixaram de ser cortadas, o que equivale a 1.813 campos de futebol.
  • Com 6.498 mil toneladas de plásticos reciclados pelo projeto, 64,98 barris de petróleo deixaram de ser extraídos da natureza.
  • Foram recolhidas 2.048 toneladas de metal equivalente a 389,28 vagões de metrô.
Veja como funciona o ECOCEMAR e como participar:

1-    Separe os resíduos (limpos e secos);

2-    Procure um dos 18 postos de coleta do Ecocemar: 12 em São Luís, 01 em Santa Inês, 03 em Imperatriz, 01 em Timon e 01 em Caxias;

3-    Com o número da conta contrato (unidade consumidora) em mãos, leve os resíduos ao posto de coleta e faça sua troca. Você receberá o cartão ECOCEMAR e poderá leva-lo nas próximas entregas;

4-     O bônus referente ao seu resíduo virá na próxima conta de energia;

5-    Se preferir, você pode escolher uma instituição filantrópica para doar os seus bônus. Desta forma as instituições somam várias doações e muitas vezes recebem a conta paga (zerada) no final do mês.

Informação: Intermídia Comunicação 

0 comentários:

Postar um comentário

Pousada do Buriti

Yes

Duvel