Assembleia Legislativa

terça-feira, 29 de outubro de 2019
Em novembro de 2019, Afrôs realizará uma circulação pela primeira vez no Rio de Janeiro, em produção para o lançamento de seu próximo álbum, Ajé. 


A banda realizará ensaios fotográficos, entrevistas, produção e conexões, como a gravação da música Carne Crua (de Cris Campos), pela cantora e compositora Rita Beneditto, para o próximo álbum de Afrôs que se chamará Ajé. Criação, ensaios, participações, encontros e trocas ainda estão previstos na agenda da banda pelas terras cariocas.

Com um show dançante, o grupo traz o último trabalho, Carne Crua, em homenagem a artista maranhense Ana Duarte (assassinada em março de 2016). O show traz ao palco a leveza de Ana, que intercalava sua dança como índia do boi de Leonardo e os palcos do ballet clássico, apontando para a importância das mulheres em todos os lugares da sociedade, onde desejam estar. 

As músicas do show evocam as mulheres de ofício e lideranças femininas, bem como divindades femininas das religiões de matriz africana, no diálogo do feminismo contemporâneo com feminino sagrado. Os tambores ecoam as sonoridades do tambor de crioula, bumba-meu-boi de sotaque de baixada, zabumba e ilha; cocos, tambor de índio, afrobeats e suas ressignificações quando comunicam com as pedaleiras, guitarra e contrabaixo.

Com 12 anos de trajetória, AFRÔS, é uma banda autoral de São Luís, que pesquisa e trabalha com a música afro-brasileira residente no Maranhão e Nordeste, em diálogo com os caminhos contemporâneos sonoros e criativos da música mundial. Tendo as mulheres na linha de frente, em especial na voz e percussão, Afrôs é Cris Campos, Fernanda Preta, Jânia Lindoso (Tchubei), Melannie Carolina, Tieta Macau, Hugo César, Thierry Castelo, Zequinha Moura.

Afrôs iniciou recentemente uma campanha para levantar os valores referentes à hospedagem, alimentação e alguns custos de produção para a viagem que a banda fará ao RJ, mas como ainda não alcançamos a meta, nós e um grupo de amigos maravilhosos resolvemos fazer uma festa de halloween, com muito reggae da nossa diva e amiga querida Núbia, todo o swing do Bailão dos Fuleiros com Tiago Máci, Paulão e Totti Moreira, com a irreverente chifre music da Baré de Casco e mais todo axé de Afrôs que também emanará esse som antes de viajar para as terrinhas cariocas. Toda essa delícia será no dia 31/10, quinta feira, a partir das 20h, lá no Sinuca Bar, no Centro, e quem comprar o ingresso estará ajudando nas despesas que o grupo terá no Rio de Janeiro. 

Trajetória:


A banda iniciou suas andanças pelo País em 2013, com show na Feira da Música em Fortaleza- CE. Em 2014 fez a primeira circulação nacional (Teresina, Boa Vista, Manaus, Porto Velho, Cuiabá, Campo Grande, Belém, Palmas, Goiânia) com o show-cênico Inoromô através do prêmio SESC Amazônia das Artes. No mesmo ano a banda lançou seu primeiro registro fonográfico, o EP Afrôs, que ganhou o prêmio em 2016 de melhor CD de Cultura Popular, da Rádio Universidade FM. Em 2014 abriu o show de Zeca Baleiro no Réveillon da Avenida Litorânea, em São Luís, pelo Governo do Estado do Maranhão. Em 2015 a banda fez turnê nos Estados da Paraíba e Ceará levando o show Inoromô, oficina de ritmos do Maranhão e a contação de história, Catirina, Mulher Arretada. No mesmo ano abriu o show da banda Metá Metá, na Mostra Sesc Guajajaras de Artes. Em 2017 lançou o novo show Carne Crua e lançou o single Alcantara Lua Cheia nas plataformas digitais. Recentemente participou dos festivais: Elas (2017), festival BR 135 (2016, 2018), festival Lençóis de Jazz e Blues (2019). É fundadora e realizadora do festival Eita Piquena Arteira.

Informação: Fernanda Monteiro

0 comentários:

Postar um comentário

Fiema

Pousada do Buriti

Yes

Duvel