Assembleia Legislativa

terça-feira, 22 de outubro de 2019
Realizada pelo SENAI, II Festival TECPAN aconteceu em clima de reality show com presença de chefes maranhenses


SÃO LUÍS – Os alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) CEPT Distrito Industrial realizaram na última sexta (18/10), o II Festival TECPAN - Técnico Científico de Exposição de Novos Produtos na área de Panificação e Confeitaria. Foi uma verdadeira viagem gastronômica recheada de novidades maranhense que teve como objetivo expor às ideias criativas dos alunos que misturaram o regionalismo da juçara, do babaçu, da vinagreira, caju, gengibre e até do tamarindo, em pães, bolos, biscoitos, pudins, empadas, pavês e até trufas.


Foram apresentados 13 trabalhos de alunos jovens aprendizes contratados pelo Mateus supermercados no Curso Técnico de Panificação na modalidade habilitação técnica. O Festival foi o encerramento do curso e contou com a presença de diversos chefes maranhenses que degustaram os produtos produzidos pelos alunos.


Para o chefe de cozinha Júnior Lisboa, do Restaurante SENAC e professor do CESTE, esse trabalho é muito pertinente e importante. “Trabalhar a parte de educação profissional industrial é de extrema importância para esses jovens que estão realizando esses sonhos. Estive na primeira edição do TECPAN e pude ver o quanto eles utilizam de criatividade e profissionalismo para trabalhar os ingredientes locais, o SENAI trabalha muito bem essa área, e isso é muito importante, porque esses jovens chegam ao mercado de trabalho com diferencial”, afirmou.


Scheherazade Bastos, gerente do SENAI CEPT Distrito Industrial fez questão de agradecer os ilustres visitantes. Aqui você terá a oportunidade de ver o trabalho realizado ao longo do ano, com o projeto de encerramento, feito com muito carinho, ver também a transformação dentro da unidade, a razão de ser da existência nossa como instituição. Agradeço ao Mateus Supermercado por mais essa turma e por acreditar no nosso trabalho.


O Festival contou com a presença dos chefes de cozinha Marcio Melo, Danilo Reis, Michele, e Rute, o professor da Faculdade Santa Teresinha e do Restaurante do Senac, chefe  Júnior Lisboa, do representante do Sindipan, Carlos Braga e Robert Silva, analista de Rh do Mateus Supermercado.

A ação foi dividida em três partes. A primeira aconteceu no auditório onde a professora Geovana Correia falou do curso e da parceria com o Mateus. A segunda aconteceu no Laboratório Aberto do SENAI, onde os alunos apresentaram aos chefs e aos demais convidados as suas ideias em forma de banners e a terceira parte realizada no laboratório de alimentos do SENAI onde os chefs puderam literalmente degustar os produtos inovadores dos alunos.


Robert Silva, analista de RH do Mateus, destacou a parceria com o SENAI, na qualificação dos jovens. “A experiência está sendo satisfatória para gente e apostamos muito na teoria e na prática com o SENAI ajudando. Isso traz uma boa qualidade para a empresa porque a gente consegue aproveitar até 90% desses jovens aprendizes como funcionários efetivados” disse Robert ressaltando que essa é a terceira turma que conclui o curso em parceira com o SENAI.


COOKIE INTEGRAL DE BABAÇU - As alunas Paula Larrisa, 20, e Ingrid Dandara, 21, foram algumas das alunas que inovaram e trouxeram para o TECPAN e para a avaliação dos chefs, os Cookies integrais de babaçu, feitos com farinha integral, azeite de babaçu, manteiga, açúcar e o próprio babaçu. “No início ficamos muito nervosas pelo fato de ser muitos chefs e muitas opiniões diferentes e ficamos aflitas de saber se eles iam achar bom ou não. Mas até que nossos produtos foram bem aceitos e estamos felizes com o resultado. Chegamos ao babaçu por ser uma fruta que não é normalmente usada na panificação. Essa experiência no curso do SENAI foi inexplicável”, relatou as alunas.

Outra inovação que agradou em cheio os chefes foi a trufa de tamarindo, produzida pelas alunas Larissa Marques e Laila Thalita, de 20 anos, que optaram pela fruta por ser uma fruta pouco valorizada no Brasil.


“No nosso bairro, a Vila Esperança, tem um pé de tamarindo que estava carregado e fomos lá e recolhemos a fruta. As pessoas no máximo tomam o suco dessa fruta e nossa trufa de chocolate quebrou o azedo e fez muito sucesso!”, destacaram as alunas que ficaram encantadas com o resultado.

Outro chefe que não poupou elogios aos produtos dos alunos foi o Danilo Dias, do restaurante Vinagreira. “Já é a segunda vez que participo. Fico muito feliz de ver a utilização dos produtos regionais que é uma característica que eles adoram. É sempre muito bom porque também dá ideias para os Chefes de cozinha, de implantarem esses estudos no mercado. A ideia de fazer um pão com vinagreira é algo diferente. É muito bom você ver isso aqui para que as pessoas possam utilizar esses produtos de maneira diferente em outros pratos!”, finalizou o chefe Danilo.

Informação: Fiema 

0 comentários:

Postar um comentário