Assembleia Legislativa

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Escrito por Anderson Flávio Lindoso Santana (Advogado e Secretário de Estado da Cultura).

O ser humano, desde o início de sua existência, possui várias formas de comunicação. As mais difundidas são a fala e escrita, por meio de códigos de linguagem. No entanto, a expressão corporal nos acompanha durante toda nossa evolução: desde pequeninos, usamos delas para comunicar a dor, a felicidade, a tristeza…

Um grande passo da humanidade foi utilizar o corpo e todas as suas possibilidades para demonstrar emoções, sobretudo de forma artística. Isso facilitou o surgimento dos ritmos, gêneros, formas de dança e teatro. As artes cênicas como um todo são fundamentais para retratar a realidade ou a ficção, mas sempre mostrando a sensibilidade humana em sua forma mais real e profunda.

O Maranhão forma diariamente grandes artistas em todas as linguagens e não seria diferente na dança e no teatro. Para celebrar toda essa magnífica produção é que promovemos anualmente as semanas de Teatro no Maranhão e Maranhense de Dança. Esta última citada será abordada neste artigo.

Um dos maiores eventos do calendário cultural do estado, a Semana Maranhense de Dança reúne, anualmente, companhias de dança, bailarinos e produtores locais e nacionais em um evento cheio de vida e emoção. Quem sobe ao palco da Semana, certamente vive momentos de aprendizado, trocas de experiências e de respeito ao próximo.

A força da Semana Maranhense de Dança é tão grande que já conquistou uma prévia, um mês antes da temporada oficial: a Batalha de Danças Urbanas Negro Cosme, em setembro, reuniu 80 coreografias aplaudidas pelo público em um shopping da cidade, comprovando o reconhecimento do festival.

Em 2019, o evento chega à sua 13ª edição e reunirá, durante oito dias, pessoas de várias regiões do país em um festival de coreografias de diferentes estilos, mostras competitivas e oficinas em diversas modalidades, atraindo grande público. Ao todo, foram 300 coreografias e espetáculos inscritos para a Semana, que acontece de 13 a 20 de outubro no Teatro Arthur Azevedo, Praça Nauro Machado e em diversos palcos espalhados pela cidade.

O processo de seleção ocorreu em várias modalidades de dança, do balé clássico às danças urbanas, valorizando a mistura de ritmos, a diversidade de linguagem e a excelência artística. São muitas as mostras na programação: Mostra Dança Criança, Mostra Competitiva, Mostra Programação Geral, Mostra Batalha de Danças Urbanas, além das oficinas que acontecem todos os anos com profissionais locais e nacionais.

Este ano, a Semana Maranhense de Dança faz homenagem ao coreógrafo e bailarino Rubens Soares, o Rubinho, e a Cia Street Masters. O artista é mais que merecedor. Sua luta vem desde 1989 pela valorização da dança de rua no Maranhão. Já conquistou muitos prêmios por festivais no país e ficou famoso por vencer três vezes o desafio ‘Se vira nos 30’ do Programa do Faustão, na Rede Globo. Já a CIA Street Masters é conhecida pelas suas coreografias que misturam hip hop e danças populares maranhenses como bumba meu boi e tambor de crioula.

Encerro este artigo convido a todos para esse grande festival de diversidade, de emoção, de arte com nossos artistas em um de nossos palcos históricos: o teatro Arthur Azevedo!

Viva a liberdade! Viva a Dança! Viva o Teatro!

Informação: Sectur 

0 comentários:

Postar um comentário

Pousada do Buriti

Yes

Duvel