Assembleia Legislativa

terça-feira, 3 de dezembro de 2019
A oficina acontece na quinta (5) e sexta-feira (6), das 14h às 17h, na sede da Galeria, na Praia Grande, em frente ao Terminal de Integração


Aprender a arte do desenho cubista é a proposta da Oficina de Desenho do Ateliê Aberto, projeto desenvolvido pela Galeria Trapiche, que vai acontecer na quinta (5) e sexta-feira (6), das 14h às 17h, na sede do equipamento, na Praia Grande, em frente ao Terminal de Integração. O artista Raoni de Aquino também está com a mostra "O Mundo de Raoni Art" em exposição na Galeria até sexta-feira (6), das 14h às 19h, com entrada gratuita. A Galeria é um equipamento de cultura da Prefeitura de São Luís, coordenado pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult).

A oficina tem como objetivo apresentar os fundamentos do desenho cubista, exemplos de artistas da atualidade que usam técnicas cubistas e que o público não sabe, e produzir desenhos cubistas baseados em elementos maranhenses, como casarões e personagens do bumba meu boi.

“Os participantes da oficina vão entender o que é o cubismo, que é algo contemporâneo porque começou na Paris dos anos 1920, mas está em evidência até hoje. O desenho é o meu universo. Para chegar na pintura, preciso antes fazer o desenho. Geralmente, já vou desenhando com a própria tinta preta antes de começar a pintar; por meio de uma linha a gente desenha o mundo”, conta o artista.

EXPOSIÇÃO


'O Mundo de Raoni Art', em cartaz na Galeria Trapiche, é composta por 55 obras, entre retratos de figuras públicas, artistas e pessoas do círculo familiar de Raoni de Aquino, além de dois autorretratros dele. Esta é mais uma edição da Ocupação Trapiche, que fica até 6 de dezembro, aberta ao público para visitação de segunda a sexta-feira, das 14h às 19h.

A mostra é resultado da expressão do artista maranhense, autodidata na área das artes plásticas, trazendo suas impressões de mundo e seu DNA de artista por meio de cores e formas que ultrapassam conceitos ou movimentos acabados. Na mostra, ele transmite um espaço misto e místico em que transita, cuja estética está marcada pelo seu instinto, pela desordem e pela explosão viva do movimento sobreposto. As obras são pinturas a óleo, com a preocupação estética de molduras robustas e outros elementos de acabamento.

As obras são de acervo pessoal, mas algumas estão disponíveis para a venda. Os interessados podem procurar a administração da Galeria para contato direto com o artista. Uma das obras em exposição é a réplica da Monalisa, de Leonardo da Vinci. Assim como a original, ele a pintou em madeira, a partir de uma foto da obra no Museu do Louvre, e fez todo o envelhecimento da parte de trás do quadro para ficar ainda mais fiel. Ele acrescentou alguns elementos atrás a partir de pesquisas suas, tendo iniciado o trabalho em 2015 e finalizado a obra em 2017, porque optou por fazer uma imersão na obra de Da Vinci.

Para fazer a oficina, os interessados precisam se inscrever pelo e-mail galeriatrapicheslz@gmail.com ou pessoalmente no dia da abertura. A inscrição custa uma taxa de R$ 5,00 e os participantes precisam levar folha de papel Canson A3, carvão fusain médio e spray acrilex para fixar o desenho (opcional).

Informação: Agência São Luís 

0 comentários:

Postar um comentário