Assembleia Legislativa

São João do Maranhão 2019

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA) realizou, dias 22 e 23/02, a II Oficina de Planejamento referente às atividades ligadas ao Plano de Manejo da APA do Maracanã. Na ocasião, foram discutidos os seguintes temas: a proposta do Plano a significância da APA e quais são os recursos e os valores mantidos pela região para que ela seja reconhecida como uma unidade de conservação. 

A Superintendente de Biodiversidade e Áreas Protegidas da SEMA, Janaina Dantas, falou sobre a importância da continuação da luta pela preservação da APA do Maracanã. “A luta, nesse contexto de preservação, é extremamente importante, pois nessa oficina que estamos realizando o conselho de gestor da unidade é a estrela principal, e este conselho foi criado pela união da comunidade, decidindo lutar, fazer barulho, para que houvesse um plano de preservação para a região”, contou ela.


Todas as informações coletadas no primeiro dia foram utilizadas como recursos para a realização da oficina no segundo sábado, onde os participantes criaram as áreas de zoneamento da APA. 

“É primordial a criação destas áreas de zoneamento para que nós possamos estabelecer qual a zona que teremos que ter dentro da APA – Zona de reflorestamento, Zona de proteção ambiental, Zona intangível, zona de recuperação ambiental – ou seja, criaremos um plano de manejo para quem for utilizar a área”, explicou o sócio diretor da AGREGAR ambiental, Pinheiro Junior. 


Muito mais que árvores, a comunidade da APA do Maracanã é repleta de cultura e memórias que encantam quem as ouve. Sendo assim, como parte da realização da oficina, pessoas da comunidade tiveram a chance de contar a história da região, cantar canções que passam de geração para geração e transmitir para quem não conhece as emoções e sensações de aproveitar momentos de lazer nos rios e lagos que ali existem. 

Humberto Maracanã, um dos nomes mais exaltados na região, foi homenageado durante a oficina. Odelina Lima Ferraz, habitante local, rezadeira e conselheira ambiental, falou um pouco sobre como é fazer parte dessa comunidade: “cresci no Maracanã e hoje sinto que eu tinha que participar desse cenário, que é morar e cuidar da região. Existem indícios de que Humberto Maracanã foi um quilombo, e eu creio que em virtude disso nós herdamos diversas culturas dos povos afrodescendentes, como os festejos, as ladainhas, bumba meu boi. E hoje eu me sinto parte de tudo isso, todas as manifestações culturais que existem eu faço questão de estar envolvida”.


O Plano de Manejo é um documento elaborado a partir de diversos estudos, incluindo diagnósticos do meio físico, biológico e social, por este motivo, reunimos técnicos de várias instituições estaduais e federais, além de sociedade civil, para se criar soluções para minimizar os impactos negativos sobre a APA, garantindo a manutenção dos processos ecológicos e prevenindo a simplificação dos sistemas naturais e conservação das espécies ainda existentes na região.

 Após a Lei nº 9.985/2000, que instituiu o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC), regulamentada pelo Decreto nº 4.340/2002, o Plano de Manejo passou a ser o documento orientador a todas as atividades a serem desenvolvidas nas Unidades de Conservação. A elaboração do Plano é supervisionada pela SEMA e pelo Conselho Consultivo da APA da Região do Maracanã (CONAM).

0 comentários:

Postar um comentário

Pousada do Buriti

Yes

Duvel