Assembleia Legislativa

terça-feira, 26 de março de 2019
Treinamento capacita profissionais para atuar como tutores em suas unidades e possam prestar atendimento em domicílio

A Unidade de Cuidados Perinatais do Hospital Universitário da UFMA (HU-UFMA), em parceria com o Ministério da Saúde, promoveu nesta segunda-feira, 25, uma capacitação sobre o ‘Método Canguru’ voltado para profissionais da Atenção Básica. A iniciativa faz parte do projeto “Atenção integral aos recém-nascidos e sua família”, e “Capacitação de equipes da estratégia de saúde da família”, apoiado pela Vale e voltado para a UTI Neonatal do Materno Infantil e Unidades Básicas de Saúde de Barreirinhas, Açailândia, Caxias e Santa Inês.

O Método Canguru surgiu com o intuito de melhorar os cuidados prestados ao recém-nascido pré-termo (antes das 37 semanas de idade gestacional) e/ou de baixo peso. Objetiva o baixo custo na assistência perinatal e promove um maior vínculo afetivo entre a mãe e o bebê, por meio do contato pele a pele. Essa capacitação, em especial, busca formar mais que acompanhantes, mas, também, orientar profissionais que possam ser tutores em suas unidades e prestar atendimento em domicílio. Participaram do curso aproximadamente 35 pessoas, que ouviram os ensinamentos das neonatologistas Patrícia Marques e Marynéia Vale e das colaboradoras do Ministério da Saúde, Zeny Lamy e Rosemary Santos.

A consultora do Ministério da Saúde, Zeny Carvalho Lamy, explica como se desenvolve o projeto. “O Ministério da Saúde tem investido muito na capacitação de profissionais e o Hospital Universitário, no seu papel de centro nacional de referência para o método Canguru, está coordenando uma série de cursos que vão capacitar pessoas de todo o Maranhão como tutores do Método Canguru para a Atenção Básica. Esse é o primeiro, teremos um curso por mês até outubro e esses tutores vão ser fundamentais para a disseminação do método nas suas unidades”.

Rosemary Pereira Santos, assistente social da Gerência de Projetos do Ministério da Saúde, destacou quem está apto a participar da capacitação. “Todos os profissionais que já tem graduação de nível superior e atuam na área da saúde na Atenção Primária. São eles que vão estar acompanhando os bebês e egressos de UTIs Neonatal. Rosemary diz ainda que o maior impacto dessas capacitações é “a humanização, o compromisso, o vínculo. Porque os profissionais serão motivados e orientados para melhor assistir após a alta. Quando os bebês estão no hospital, têm todo um acompanhamento profissional e um aparato, mas quando vão para casa precisam desse acompanhamento do tutor, isso difere o tutor hospitalar do da Atenção Básica”.

Participando do curso, a médica da Unidade Básica de Saúde da Vila Janaína, Thaísa Lauande, quer tirar dessa experiência tudo que sirva para fortalecer o trabalho a ser feito com as famílias e se mostrou animada com a expectativa. “Espero que a gente consiga um efeito positivo para o posto e para a população”.

No HU-UFMA, na Unidade Materno Infantil, o Método Canguru teve início no ano de 1997. É um dos primeiros centros de referência e capacitação no Brasil para a aplicação do Método e responsável por repassá-lo por meio de cursos com 40 horas, para grupos de profissionais de diferentes unidades hospitalares do país.

Método Canguru 

O Método Canguru nasceu na Colômbia em 1979, no Instituto Materno Infantil de Bogotá, com os médicos Dr Reys Sanabria e Hector Martinez. Inicialmente ele visava reduzir os custos da assistência perinatal, mais tarde é que foram descobertos outros benefícios. No HU-UFMA, na Unidade Materno Infantil, o Método teve início no ano de 1997. É um dos primeiros centros de referência e capacitação no Brasil para a aplicação do Método Canguru responsável por repassá-lo por meio de cursos com 40 horas, para grupos de profissionais de diferentes unidades hospitalares do país.

O Método Canguru traz diversas vantagens para a criança e a mãe, como um maior vínculo afetivo, menor tempo de internação e riscos de infecção hospitalar, aumento da estimulação sensorial e do aleitamento materno, e garante também mais segurança aos pais na hora do manuseio do bebê.

Sobre a Ebserh

Desde 2013, o HU-UFMA faz parte da Rede Ebserh. Estatal vinculada ao Ministério da Educação, a Ebserh administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do SUS, e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

A empresa, criada em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

0 comentários:

Postar um comentário

Fiema

Pousada do Buriti

Yes

Duvel