Assembleia Legislativa

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

A apresentação do Programa Nosso Centro é um item constante na agenda da Secretaria de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid). Na quarta-feira (11), o secretário da Secid, Rubens Pereira Junior, fez explanação da inciativa, na Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Maranhão (Ademima).

O secretário Rubens Pereira Junior destacou que o Programa Nosso Centro é uma política de estado e uma das prioridades do governador Flávio Dino em transformar o Centro Histórico de São Luís referência em renovação e desenvolvimento sustentável. Durante o encontro com os empresários, o gestor ratificou que o programa é resultado de uma parceria dos governos federal, estadual, municipal, inciativa privada e elencou 15 ações concretas de investimentos no Centro de São Luís.

Exemplificou, ainda, a última delas, como resultado da integração de dois programas executados pela Secretaria das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), que foi a entrega de 300 Cheques Minha Casa às famílias residentes na região central da cidade. Nesta ação foram injetados cerca de R$ 1.500,000. “O governo está implementando ações estruturantes  na área, que visam redução dos vazios urbanos, incentivar a habitação, promover o retorno dos órgãos públicos na região, bem como incentivar a abertura de novos negócios e empreendimentos no Centro de São Luís.

Adote um Casarão

O gestor falou, ainda, sobre o edital lançado recentemente pela Secid para reforma e concessão de 10 imóveis do Governo do Maranhão, situados no Centro Histórico de São Luís. Intitulado como Adote um Casarão, a iniciativa faz parte do programa Nosso Centro, que contempla uma série de ações para a revitalização da região central da capital maranhense.

“O edital tem o objetivo de identificar pessoas físicas ou jurídicas de direito privado, com ou sem fins lucrativos, interessadas em recuperar e obter concessão de uso não remunerado de casarões de propriedade do Governo do Estado. A concessão de uso não remunerada dos casarões terá o prazo máximo de até 30 anos. Os interessados deverão encaminhar as propostas de ocupação de cada imóvel desejado, em um prazo de até 45 dias, a partir da publicação do edital”, explicou Rubens Pereira Junior.

“É uma política pública transformadora, viável e desafiadora que está sendo implantada pelo Governo do Estado, que vem gerar bem estar, oportunidades e o mais importante, a revitalização de um dos maiores e mais belos patrimônios do Brasil, que é o nosso Centro Histórico”, ressaltou o presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Maranhão, Cláudio Calzavara.

Para a sócia da entidade, Isabelle Pearce Monteiro “é uma excelente proposta. O secretário e toda sua equipe estão de parabéns, uma vez que é uma forma de valorizar o Centro Histórico de São Luís e dinamizar a economia do Estado, com foco na área central da cidade. É um programa que investe em vários setores, antenado com tudo que há de mais moderno. E o futuro é de parcerias público privada em várias modalidades. É uma iniciativa atual e inovadora em termo de gestão pública”, enfatizou.

Informação: MA.gov 

0 comentários:

Postar um comentário

Fiema

Pousada do Buriti

Yes

Duvel