Assembleia Legislativa

sábado, 12 de outubro de 2019
Evento que reúne mais de 600 atividades gratuitas iniciou na noite de sexta-feira (11) e prossegue até o dia 20 de outubro no Multicenter Sebrae; esta é a sétima edição da FeliS promovida pela gestão do prefeito Edivaldo


Foi aberta na noite desta sexta-feira (11) a 13ª Feira do Livro de São Luís. (FeliS). O evento, que acontece até o dia 20 de outubro, reúne cerca de 600 atividades gratuitas em uma programação diversificada para todos os públicos. Durante a abertura do evento já consagrado no calendário anual da cidade, o prefeito Edivaldo Holanda Junior, acompanhado da primeira-dama, Camila Holanda, destacou que a proposta desta edição é, mais uma vez, criar um movimento em torno da literatura, incentivando o público a conhecer de modo especial as obras e os escritores locais neste que é o maior evento literário do Maranhão.

“Preparamos uma programação muito especial para os mais diversos públicos. A 13ª FeliS reunirá mais de 100 autores locais e a previsão é de que o evento receba um público superior a 160 mil pessoas. Serão 10 dias de uma vasta programação, organizada de modo a incentivar o interesse pela leitura, pela arte e suas mais variadas formas de expressão. Uma programação especial espera o público”, disse o prefeito Edivaldo durante a abertura do evento.


O gestor municipal foi recebido pelo Coral Dr. Paulo Avelar, da Associação Carente São Benedito, do Bairro de Fátima. Além de visitar stands, o prefeito Edivaldo acompanhou a conferência de abertura que teve como tema “A vida e a Obra de Aluísio Azevedo”, com o poeta, ficcionista, tradutor, crítico literário brasileiro e membro da Academia Brasileira de Letras, Carlos Nejar, do Rio Grande do Sul. Como convidado, participou da conferência o presidente da Academia Maranhense de Letras, Benedito Buzar, e o poeta Adonay Moreira.

A 13ª FeliS tem como tema “O Brasil atemporal na obra de Aluísio Azevedo”, destacando vida e obra do caricaturista, jornalista, romancista e diplomata ludovicense, maior representante do naturalismo na literatura brasileira e autor de obras como "O Mulato", "O Cortiço" e muitas outras. A programação da Feira do Livro de São Luís, que pode ser encontrada no site www.feiradolivrodesaoluis.com.br, é toda gratuita e as atividades acontecerão das 10h às 22h.


O secretário municipal de Cultura, Marlon Botão, reforçou a relevância do evento. "A Feira do Livro é importante para a cultura, para a arte e para a divulgação de produtos e serviços de artistas locais. Através da Feira do Livro, são desenvolvidas inúmeras atividades que estimulam a leitura e apresentam ao público o vasto universo da literatura", destacou o secretário. 

VISITA

Entre os stands visitados pelo prefeito na Feira do Livro esteve o de Goreth Pereira, que era gari e mudou de profissão para realizar o sonho se ser escritora. Hoje, na Feira do Livro, ela vende seus próprios cordéis. "Para mim é uma oportunidade incrível ter esse espaço para que eu possa mostrar o meu trabalho. Vim de uma vida difícil, mas nunca deixei de acreditar no meu sonho e estar aqui hoje é estar realizando um sonho. Foi a melhor coisa que já me aconteceu", disse Goreth que é poetisa, escritora e artista plástica.


Também participaram da abertura da Feira do Livro com o prefeito Edivaldo os secretários municipais Moacir Feitosa (Educação), Socorro Araújo (Turismo), Pablo Rebouças (Governo), Delcio Rodrigues (Fazenda), Nonato Chocolate (Relações Parlamentares); o presidente do Instituto Municipal da Paisagem Urbana (Impur), Fábio Henrique Carvalho, a coordenadora municipal da Mulher, Vânia Albuquerque; o superintendente do Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Maranhão, Maurício Itapary; o procurador-geral de Justiça, Luiz Gonzaga Coelho; os vereadores Gutemberg e Sá Marques; a gerente de Relações Institucionais da Vale, Gisely Pinto; a diretora do Sesc, Rutineia Monteiro; o presidente da Associação dos Livreiros do Estado do Maranhão, Hélio Macedo; entre outras autoridades.

PROGRAMAÇÃO


Ao longo dos 10 dias de evento, além de atrações culturais uma série de atividades fazem parte da programação da FeliS. São oficinas, palestras, debates, rodas de conversas, exposições, contações de histórias, espetáculos, recitais de poesias, sessões de cinema, entre muitas outras atividades. Entre as novidades deste ano, estão o aulão preparatório, na terça-feira (15), voltado para estudantes da rede pública, para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para o público infantil, o Cine FeliS terá duas salas de cinema com ambiente para projeção de curtas infantis e documentários. 

A 13ª edição da FeliS também traz uma sala de oficinas, local onde acontecerão as ações de formação com certificação; Rima FeliS com momentos de apresentações de cordelistas, repentistas e escritores do gênero; Espaço Mulher, com programação voltada para as políticas públicas para o gênero; Espaço do Autógrafo, local onde escritores autografam e vendem suas obras lançadas na FeliS; Planetário, espaço que apresenta o Sistema Solar e seus astros proporcionando experiências únicas aos visitantes; exposições de artesanato para divulgação do artesanato local; Espaço Sebos Literários; e Praça de Alimentação com food trucks, lanchonetes e restaurantes.


A Felis tem o apoio do Serviço Social do Comércio (Sesc), Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), Sesi, Governo do Maranhão, Vale, Associação dos Livreiros do Estado Maranhão (Alem), Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e Instituto Federal do Maranhão (IFMA), Academia Maranhense e Ludovicense de Letras, Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão, Gasmar e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

0 comentários:

Postar um comentário

Pousada do Buriti

Yes

Duvel